Vasos sanguíneos fazem o nariz entupir - Superinteressante

Vasos sanguíneos fazem o nariz entupir

Como agem os descongestionantes nasais?

 

Você pode assoar à vontade, não adianta, porque não é o catarro que entope o nariz. Acontece que o resfriado ou a gripe aumentam a quantidade de sangue nos vasos e aí os cornetos, pequenos órgãos esponjosos que ficam dentro das narinas, incham, obstruindo a passagem do ar. Os descongestionantes contraem os capilares, diminuindo assim o inchaço. “Mas há efeitos colaterais”, alerta o otorrinolaringologista Anibal de Castro, da Universidade Federal de São Paulo. Acontece que, em condições normais, o nariz é irrigado por uma secreção que segura a sujeira do ar que entra. Depois, pêlos minúsculos – os cílios – empurram o muco garganta abaixo, rumo ao estômago, no qual é absorvido. Como o descongestionante endurece o muco, o lixo aéreo não é tragado, podendo ir parar no aparelho respiratório, onde causa doenças.

Abram alas para o ar

Os descongestionantes desentopem o nariz, mas ele fica sujo.

Quando você está resfriado, os cornetos, na parte interna do nariz, ficam inchados. Por isso, o ar não passa.

 

O descongestionante contrai os vasos e diminui o inchaço. A desvantagem é que ele faz a secreção ficar dura. A sujeira se acumula nos cílios, podendo causar infecções no aparelho respiratório.

publicidade

anuncie

Super 345 - Falta de sol e a polêmica da vitamina D Por anos, o sol foi um vilão da saúde, e aprendemos a nos esconder dele. Hoje, mais da metade da população tem níveis baixos de vitamina D. E isso pode estar ligado ao aumento nos casos de depressão, câncer e outras doenças. Assine a Super Compre a Super

Superinteressante ed. 345
abril/2015

Falta de sol e a polêmica da vitamina D
Por anos, o sol foi um vilão da saúde, e aprendemos a nos esconder dele. Hoje, mais da metade da população tem níveis baixos de vitamina D. E isso pode estar ligado ao aumento nos casos de depressão, câncer e outras doenças.

- sumário da edição 345
- folheie a Superinteressante

Você está na área: Ciência

publicidade

anuncie