Clique e assine a partir de 8,90/mês
Ciência Maluca Por Blog As pesquisas mais importantes para você compreender a sua vida - e as mais inusitadas para você entender todo o resto. Por Tiago Jokura

Cientistas elegem a cena de filme mais triste de todos os tempos

Por Thiago Perin - Atualizado em 15 fev 2019, 20h04 - Publicado em 9 ago 2011, 14h03

Atenção: o texto pode conter spoilers!

Não, não é o final de Titanic, a morte da mãe do Bambi (em, bem, Bambi) ou a do pai do Simba, em O Rei Leão.

Segundo pesquisadores da Universidade da Califórnia (EUA), a cena mais triste da história do cinema é de O Campeão, de 1979. No clímax do filme, a história de um ex-boxeador que tenta voltar aos ringues, o protagonista morre na frente do filho de 9 anos – “campeão, acorde!”, suplica o garotinho, às lágrimas.

Os pesquisadores, Robert Levenson e James Gross, passaram anos avaliando mais de 250 filmes. Eventualmente, selecionaram 78 trechos e colocaram cerca de 500 voluntários para assisti-los, observando as emoções que cada cena causava. Os resultados do trabalho, uma lista de 16 trechos capazes de estimular emoções específicas (como nojo, raiva ou tristeza), foram publicados em 1995. E, na hora de fazer o povo se debulhar em lágrimas, a escolha mais eficiente era a cena de dois minutos e 51 segundos em que o garotinho T.J. (interpretado pelo ator-mirim Ricky Schroder) chora sobre o corpo do pai morto.

Continua após a publicidade

Desde então, o trecho vem sendo usado em um monte de estudos ao redor do mundo, quando é necessário, pelo bem da ciência, acabar com a alegria dos participantes.

Acha que segura a onda? Confere a cena aí embaixo.

“Eu ainda fico triste quando vejo aquele menino se acabando de chorar”, disse Gross à revista do Instituto Smithsonian. A gente entende, amigo.

Publicidade