Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

10 jogos para entender os newsgames no mundo

Por Fred Di Giacomo Atualizado em 21 dez 2016, 10h17 - Publicado em 18 out 2011, 12h03

-Veja também: 10 jogos para entender os newsgames no Brasil

Com licença senhoras para uma nova  lista sobre newgames. Esta também fiz para a aula na pós-graduação da PUC , que preparei a convite do @andredeak.  Acho que ela pode ajudar quem está interessado em jogos jornalísticos a se situar na história da coisa. Inclui aqui diversos clássicos, incluindo algumas criações dos pais do gênero: Ian Bogost e Gonzalo Frasca. Sugestões de outros games são sempre bem-vindas.

2001. “Kabul Kaboom”, independente:
Primeiro game desenvolvido pelo pai do termo newsgames, Gonzalo Frasca. É uma crítica aos bombardeios americanos em Cabul, no Afeganistão. Sua criação foi inspirada pelas reações aos ataques de 11/09.


2003. “Semptember 12th”, Newsgaming:
Primeiro e mais popular game do projeto Newsgaming.com. Critica os bombardeios americanos na guerra ao terror, mostrando como civis inocentes acabavam virando alvos dos mísseis.


2004. “Play Madri”, El Pais:
Jogo muito simples feito em homenagem aos mortos nos ataques terroristas de 11/03/2004, em Madri. Ainda marca uma época do gênero em que a “mensagem” era mais importante que a jogabilidade.

 

2006, “Darfur is Dying”, Mtv:
Desenvolvido pela Take Action Games e lançado pela Mtv com apoio da Reebok. Game denuncia o genocídio que vem ocorrendo em Darfur, no Sudão, e informa o jogador por meio de simulação sobre as condições nos campos de refugiados e os riscos do simples ato de buscar água para não morrer de sede.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=gehaZkV8034?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&loop=0&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D

2007. ” Food Import Folly” , New York Times:
Originalmente um editorial publicado na versão impressa do jornal, o texto falava sobre a falta de fiscalização na importação de comida. A ideia do jogo é simular a dificuldade dessa fiscalização nas fronteiras americanas.

Continua após a publicidade

2007. “Presidential Pong”, CNN:
Jogo de tênis com os pré-candidatos à presidência dos EUA. Cada um tem suas habilidades desenvolvidas de acordo com o andamento da campanha eleitoral no mundo offline. Quanto melhor o político estava nas pesquisas, melhor era seu desempenho no game.

2009. “Debt Ski”, Mtv:
Jogo desenvolvido pela Persuassive Games – empresa pioneira em newsgames –  fez parte da campanha da Mtv para ensinar educação financeira para a juventude (endividada) americana.

 

2008. “CSI – Ciência Contra o Crime”, Superinteressante:
Primeiro newsgame da SUPERINTERESSANTE, CSI colocava o jogador na pele de um policial forense que deveria desvendar um assassinato. Estava interligado com a matéria de capa da edição de outubro de 2008 e era todo baseado em apuração jornalística. Foi um salto de qualidade na produção nacional.

2009. “Cutthroat Capitalism”, Wired:
No primeiro newsgame da revista Wired, você é um pirata Somali que tem a missão de conseguir dinheiro e recrutar novos integrantes para o seu bando. O jogo é um complemento da matéria “An Economic Analysis of the Somali Pirate Business Model” , publicada na edição impressa.

2009. “Killer Flu”, UK Clinical Virology Network
Indo contra o alarde promovido pela mídia, este jogo foi criado para desarmar o pânico das pessoas em relação a epidemia da gripe suína.

Continua após a publicidade
Publicidade