Clique e Assine por apenas 8,90/mês
Oráculo Por Blog Pode perguntar que a redação da SUPER responde: oraculo@abril.com.br

É verdade que antidepressivos cortam a libido?

Por Bruno Vaiano - 13 ago 2019, 11h34

Sim. Um estudo mostrou que até 73% das pessoas podem ter diminuição do apetite sexual como efeito colateral do medicamento.

A explicação é neurológica: antidepressivos regulam a transmissão da serotonina, hormônio responsável por enviar sensações de bem-estar ao cérebro. O problema é que, ao aumentar o nível da serotonina, as medicações diminuem a ativação de outros dois neurotransmissores: a dopamina e a noreprinefina. A primeira está ligada à excitação e ao amor romântico. A segunda, ao foco e à motivação.

Assim, mesmo que os estímulos físicos estejam 100% e a pessoa se sinta feliz da vida, a libido pode não entrar no seu radar por um tempo. Mas não se desespere. Muitas vezes, o desejo sexual volta assim que o corpo se acostuma à medicação, ou após o fim do tratamento. Para saber mais, este sábio Oráculo recomenda a reportagem “O enigma dos antidepressivos”, aqui.

Publicidade