Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Eu posso tomar duas vacinas contra a covid-19?

Vacina não é drink, caro leitor.

Por Bruno Vaiano 14 dez 2020, 18h09

Vacina não é drink, caro leitor.

Nenhum estudo até agora testou a aplicação de duas vacinas diferentes em um curto intervalo de tempo. Você certamente não vai querer ser cobaia de um teste clínico que você mesmo inventou.

Há o risco de que uma interfira com a outra. E mesmo que você tome dois shots da mesma, dobrar a dose não se traduz em mais eficácia. Caso uma vacina qualquer exija duas aplicações, ela será ministrada dessa forma pelas autoridades de saúde. Você não precisa tomar a iniciativa.

  • Os laboratórios testam diferentes doses, aplicadas em diferentes intervalos de tempo, até chegarem ao método de administração mais seguro e eficaz.

    Uma dose maior, paradoxalmente, pode não dar conta do recado, e traz consigo o risco de efeitos colaterais graves.

    Por fim: o Programa Nacional de Imunização (PNI), do SUS, controla as doses que cada indivíduo toma, e certamente não vai disponibilizar um segundo imunizante para quem já está imunizado.

    Sabe o que dá certo? Cada um tomar a sua e só a sua, para que haja vacina para todos. Com uma vacina de eficácia 90%, por exemplo, o vírus só para de circular se 56% da população estiver protegida.

    Pergunta de @tomioshi, via Instagram.

    Fontes: Natália Pasternak e Luiz Almeida, microbiologistas, Instituto Questão de Ciência (IQC) e Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP.

    Continua após a publicidade
    Publicidade