Clique e Assine por apenas 8,90/mês
Oráculo Por Blog Pode perguntar que a redação da SUPER responde: oraculo@abril.com.br

Por que, em português, a palavra “obrigado” vem da ideia de obrigação?

Por Carolina Fioratti - Atualizado em 20 abr 2020, 14h17 - Publicado em 17 abr 2020, 11h09

Nem sempre foi assim.

Camões e outros autores, no século 16, ainda não empregavam a palavra para expressar gratidão – ela só valia mesmo para se referir a uma ação que alguém realiza contra sua vontade, como na frase “fui obrigado a ficar em casa pelo coronavírus”. Na época, ainda usávamos os equivalentes lusófonos de gracias e grazie, como “agradecido” e “grato” (além da expressão “bem haja”).

O “obrigado” só ganhou seu novo sentido no século 18 na língua falada e no século 19 na escrita. Entrou no português como uma forma reduzida da expressão “obrigado a Vossa Mercê” – um jeito arcaico de se obrigar a retribuir um dia, como no atual “fico te devendo essa”. Moral da história: em português, ajudar não sai de graça (que é o sentido original de gracias: algo que se dá sem esperar retorno).

Essa é apenas uma das sutilezas do português. O idioma é também o único a designar os dias da semana de modo singular, usando segunda, terça, quarta etc. Em outras culturas, prevaleceu a homenagem a deuses e astros, por exemplo. No espanhol, lunes (segunda) seria para a Lua, martes (terça) para Marte e miércoles (quarta) para Mercúrio.

Continua após a publicidade

De qualquer forma, o mais importante é ser educado e sempre agradecer. Muito obrigado por terem lido esse Oráculo.

Pergunta de @vanessalimacoach, via Instagram

Fonte: Deonísio da Silva, professor emérito e ex-diretor do depto. de Letras da UFSCAR.

Publicidade