Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Doe sangue e ganhe um pen drive

Por Débora Spitzcovsky - Atualizado em 21 dez 2016, 10h29 - Publicado em 5 out 2011, 11h22

30 minutos: este é o tempo que um doador de sangue gasta para ajudar a salvar a vida de milhões de pessoas – entre vítimas de acidentes, mães com complicações durante o parto ou a gravidez, crianças anêmicas e pacientes com câncer – que, diariamente, necessitam do tecido. O tempo é mínimo e a prática não oferece nenhum risco à saúde, mas, ainda assim, uma das maiores dificuldades da área da saúde, no Brasil e no mundo, é encontrar pessoas dispostas a doar sangue para suprir a demanda diária dos hospitais pelo tecido.

Nos EUA, cansada de lutar contra essa realidade, a Cruz Vermelha responsável por cerca de 50% das doações anuais de sangue no país – decidiu tomar uma medida inusitada: presentear os doadores e o “agrado” escolhido foi um pen drive já que os jovens são o público-alvo da instituição.

Batizado de Bloodriver, o gadget de 2GB é entregue a todas as pessoas que procuram a Cruz Vermelha para doar sangue e vem “recheado” com um vídeo da instituição – o “Blood Circulation: The Story of Where Your Blood Goes From Here” – que explica a importância dessa atitude. No final do filme, os doadores ainda são convidados a fazer parte de um grupo especial – e seleto! – da Cruz Vermelha, no Facebook, para dividir suas experiências a respeito do assunto.

Continua após a publicidade

A ideia – pasmem (ou não!) – deu certo e o número de doadores da Cruz Vermelha, sobretudo jovens, cresceu desde que a instituição adotou o lema de recompensar os bons cidadãos. No entanto, tem muita gente – na rede e, também, fora dela – criticando a atitude da Cruz Vermelha, alegando que eles estão estimulando as pessoas a doarem sangue pelo motivo errado. Você concorda?

No Brasil, o problema da falta de doadores também é grande: segundo dados da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, a cada dois minutos uma pessoa precisa de transfusão no país – o que corresponde a 30 pessoas por hora e 720, por dia. No entanto, apenas, 2% da população tem o hábito de doar sangue – enquanto, a porcentagem mínima recomendada pela Organização Mundial da Saúde é de 5% –, sendo impossível atender toda a demanda nacional.

Qual será o melhor caminho para conseguir cada vez mais doadores para os bancos de sangue do Brasil? A propósito, você já doou sangue nos últimos meses?

Imagem: Divulgação/Cruz Vermelha

Continua após a publicidade

Leia também:
Gisele Bündchen em campanha pela doação de sangue
Holandeses trocam coleção de roupas por doação de sangue  
Cães e gatos também podem doar sangue

Siga o Planeta Sustentável:

Publicidade