GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

7 mitos sobre tecnologia

Não precisa zombar do seu colega que mal sabe ligar o computador. Nem todo mundo é expert em tecnologia. Por isso, vários mitos sobre os produtos tecnológicos vão sendo repassados e acabam virando verdades indiscutíveis. Nesta lista, separamos 7 coisas que você já ouviu falar sobre o tema, mas que não bem assim. Confira:

1. O mito: “Computadores Mac não pegam vírus”

A verdade: Por muito tempo, a Apple apontou a imunidade a vírus como uma das principais características de seus computadores. Balela. Este ano, até o site da empresa mudou e “reformulou” o texto que falava sobre a invulnerabilidade dos Macs. Agora, o site fala sobre como os Macintoshs são “pensados para serem mais seguros”.

É que os tempos de segurança “acabaram”. Neste ano, a empresa de segurança Sophos lançou um relatório que mostra que 20% dos Macs contêm algum vírus de computador. Eles são, na maior parte das vezes, feitos para atacar o Windows e, portanto, são inofensivos para o OS X, como a SUPER explicou neste post do blog Re:Bit. Mas, vírus para Macs também existem, estão por aí e fazendo um estrago considerável em várias máquinas.

2. O mito: “Quanto mais megapixels uma câmera tem, melhor ela é”

A verdade: A lógica do “quanto maior, melhor” não se aplica aos megapixels em câmeras fotográficas. No universo da fotografia digital, o termo “pixel” se refere aos pequenos pontos que formam uma foto. Um megapixel equivale a um milhão de pixels. Quantos mais pixels uma imagem tem, maior é a sua resolução. E isso é essencial se você pretende ampliar suas imagens para tamanhos bem maiores que os das fotos tradicionais sem perder qualidade.

Mas, se a sua intenção é apenas bater fotos para um álbum de família ou para postar na internet, o número de megapixels pode não fazer tanta diferença. “Por si só, o número de megapixels não diz nada sobre a qualidade da imagem produzida. Ele vai te dizer o quão grande a imagem é, mas tamanho nem sempre significa uma qualidade melhor”, afirma Steve Berardi, criador do site PhotoNaturalist.net, em entrevista ao Tech News Daily.

Então, já sabe: na hora de comprar uma câmera digital ou smartphone, preste atenção não apenas nos megapixels, mas em características como a qualidade das lentes e dos sensores de luz do seu futuro equipamento.

3. O mito: Devemos comprar garantia estendida para novos gadgets. Vai que…

A verdade: Todo mundo já quebrou um aparelho na vida. E isso pode te fazer achar que garantias estendidas são uma boa ideia. O fato é que nem sempre elas são tão boas quanto parecem. Algumas delas só cobrem metade das coisas que podem dar errado, ou você pode acabar nunca usando a garantia. Além disso, a maior parte dos produtos já vem com uma garantia do fornecedor. Por isso, a dica é avaliar o quão desastrado você é, a real possibilidade do seu produto quebrar e quanto você terá de pagar pela garantia extra.

4. O mito: Fechar os aplicativos do seu iPhone aumenta a duração da sua bateria

A verdade: Se você é usuário de iPhone, já deve ter ouvido por aí o mito acima. Na verdade, ele não é de todo errado. O que acontece é que apenas alguns aplicativos realmente consomem energia da sua bateria enquanto estão em segundo plano. Mas são poucos. O consultor de produtos da Apple, Fraser Speirs, explica que ao sair dos apps, a maioria deles fecha automaticamente depois de alguns segundos.

Os ícones de aplicativos que aparecem quando você clica duas vezes no botão de “home” são, na verdade, uma lista dos apps recentemente usados. Nada de aplicativos que estão rodando atualmente, consumindo sua bateria ou usando parte da memória do celular. Mas existem exceções, e é nelas que você deve prestar atenção: aplicativos de áudio, GPS, notícias, voz sobre IP e alguns de notícias podem rodar infinitamente enquanto estão em segundo plano.

No site da própria Apple, você encontra dicas úteis para melhorar a duração da bateria do seu iPhone. E são coisas simples, como ajustar o brilho da tela, reduzir o uso de serviços de localização e desativar as notificações de alguns aplicativos.

5. O mito: Deixar o notebook ligado na tomada acaba com a bateria

A verdade: Isso só acontece se o seu notebook for bem antigo e ainda tiver uma bateria de níquel cádmio. Esse tipo de bateria tem menor tempo de vida e sofre do chamado “efeito memória”. Se você recarregar repetidamente esse tipo de bateria, sem que ela tenha zerado sua energia, a capacidade máxima de energia armazenada por ela diminui. É como se a bateria passasse a “lembrar” de uma capacidade menor.

Já os computadores mais recentes, que usam baterias de íon de lítio, não sofrem com o “efeito memória”. E é por isso que também é um mito que é preciso descarregar totalmente a bateria antes de recarregá-la.

6. O mito: Fazer jailbreak do seu iPhone é ilegal

A verdade: Desbloquear o software do seu aparelho com certeza vai anular a sua garantia. Mas não tem nada de ilegal nisso. Desde que o iPhone seja seu e você não use aplicativos piratas, não há nada fora da lei no ato. Agora que você já sabe que não vai cometer um crime, confira nosso post com 100 motivos para fazer o jailbreak – e um para não fazer.

7. O mito: Um ímã pode apagar seu HD

A verdade: A menos que você mantenha em casa ímãs enormes e potentes, você está a salvo de perder seus dados do HD. Segundo o site PC World, um ímã comum consegue apagar o conteúdo de um disquete. Mas, dispositivos USB, cartões SD, hard drives de notebooks e computadores são imunes aos poderes magnéticos dos ímãs fáceis de encontrar.

O site PCMag foi atrás desse mito e descobriu o que seria preciso para eliminar o conteúdo de um HD de notebook: um ímã incrivelmente forte, de potência industrial, apontado na direção exata do HD. E, obviamente, isso não é lá uma coisa muito comum…Então, fique tranquilo. Um ímã de geladeira não vai fazer um estrago na sua máquina.

Fontes: The New York Times, Life Hacker, The Huffington Post, PC Mag, PC World.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s