Clique e assine a partir de 8,90/mês

Destaques de 2011 da SUPER: Os momentos musicais mais aguardados em 2012

Por Redação Super - Atualizado em 21 dez 2016, 10h13 - Publicado em 14 dez 2011, 20h14

por Marcelo Costa, editor do Scream & Yell
COLABORAÇÃO PARA A SUPERINTERESSANTE

Tem quem acredite que o mundo vai acabar em 21 de dezembro de 2012. Não sabemos se são os mesmos que previram o fim do mundo na virada de 1999 para 2000 e em mais umas quatro ou cinco oportunidades desde então, mas, acabando mesmo em dezembro (ou não), listamos 10 momentos até lá que devem transformam 2012 em um ano inesquecível.

10. Turnê dos Los Hermanos

A banda acabou em 2007, mas desde 2009 vem fazendo uma reunião anual para matar a saudade dos fãs (e jogar umas moedinhas no cofrinho, afinal, todo mundo tem conta pra pagar). A turnê passará por oito cidades durante o mês de abril, e fica a torcida para que este retorno da banda não apague o lançamento do primeiro álbum solo de Rodrigo Amarante, que deve chegar às lojas no primeiro semestre.

9. A volta do Stone Roses

Os ingleses decidiram pendurar a chuteira em 1996 após ter passado como um furacão pelo Reino Unido no começo dos anos 90, quando “The Stone Roses” (1989), o álbum, virou amuleto de toda uma geração. Principal comeback de 2012, a volta do Stone Roses fez sorrir gente como Liam Gallagher e David Beckham, além de 150 mil pessoas que compraram os ingressos de dois shows da banda em Manchester… em 14 minutos.

8. Discos novos nacionais

O disco solo do Rodrigo Amarante não está sozinho na lista de álbuns nacionais esperados para o ano que vem. Tulipa Ruiz também deve aparecer com seu segundo álbum, após a bela estreia com “Efêmera”, e Otto deve parir o sucessor de “Certa Manha Acordei De Sonhos Intranqüilos”, que até estava prometido para ser lançado no dia 11/11/2011, mas passou em brancas nuvens.

7. Discos novos gringos

Logo após lançar “The King of Limbs”, que dividiu fãs e critica, o Radiohead voltou para o estúdio e, desde então, trabalha naquele que será seu nono álbum. Pode sair há qualquer momento (não estranhe se entre você deitar na cama, acordar, tomar café e ligar o computador, a turma de Thom Yorke colocar o novo disco à venda através de um algum esquema maluco).

Continua após a publicidade

6. Festivais brasileiros

Um mundo de pessoas reclama do preço dos ingressos, da lentidão dos sites na hora da compra, da chuva, da lama, do banheiro, do estacionamento, do som baixo, dos atrasos e do preço alto da cerveja (não necessariamente nessa ordem), mas estará batendo cartão no Lollapalooza (que promete muito após o caso Perry Farrel), SWU (que promete melhorar, e a gente acredita) e Planeta Terra (que não deverá ser no Playcenter).

5. Brasil na rota de shows

Alguém falou para o resto do mundo que o crash econômico derrubou todos os países, menos a gente, e o resto do mundo deve baixar no Brasil para shows (ainda mais que em 2011). Prepare-se para quebrar seu porquinho atrás de moedas porque a coisa toda começa já em janeiro no Summer Soul Festival, e deve povoar o primeiro semestre (ao contrário dos anos anteriores) e superlotar o segundo (como sempre).

4. Quem pode aparecer por aqui

Já andaram falando no nome de Madonna, que deve lançar disco novo, filme, turnê, esmalte e novo namorado. É esperar. Wilco também está sendo bastante cotado (desde… 2007?). Outro que, parece, anda negociando seu visto de trabalho em terras brasileiras é Morrissey. Stone Roses também. Confirmados, confirmados MESMO, “só” Foo Fighters, Bjork, Roxette, Jane´s Addiction, Arctic Monkeys, Roger Waters. Bruce Springsteen só em 2013…

3. Festivais gringos

Uma reportagem no Guardian de semanas atrás alertava para a bolha de festivais europeus, mas parece que ninguém deu muita atenção. Mais de 30 grandes festivais povoam o globo neste momento já com headliners anunciados (Afghan Whigs no ATP, Bruce Springsteen no Pinkpop, Isle of Wight e no Rock in Rio Lisboa, Stone Roses em Benicassim e no T In The Park, Wilco no Primavera Sound, Radiohead no Optimus Alive, Pearl Jam e Red Hot Chilli Peppers no Werchter, Black Sabbath e Metallica no Download Festival…)

2. A força do rap

Emicida e Criolo terminam 2011 com seus nomes brilhando no luminoso em neon que resume o ano, e devem colher em 2012 os frutos do trabalho árduo. De Belo Horizonte, Flávio Renegado promete fazer barulho, mas é a inclusão dos Racionais MCs no line-up do Lollapalooza um sinal importante de que o rap está definitivamente (e felizmente) sendo absorvido pelas massas. Agora é esperar os próximos passos dessa turma. A pergunta que fica: será que em 2012 teremos disco novo dos Racionais?

1. A popularização do #rockincasa

Com o preço alto dos ingressos e a quantidade enorme de shows que deverá passar pela Ilha de Vera Cruz, o esquema “pipoca, edredom, cervejinha e transmissão ao vivo” deve se concretizar em muitos lares brasileiros em 2012. Claro, com celular na mão para comentar muito no Twitter sobre o quanto tal show está chato, tal global está alterada e, principalmente, as gafes dos apresentadores comentaristas.

Continua após a publicidade
Publicidade