Clique e assine a partir de 8,90/mês
Publicidade
Supernovas Por Blog Das maiores galáxias ao interior das células, as descobertas da ciência que vão mudar a sua vida – ou pelo menos te deixar com uma pulga atrás da orelha. Por Bruno Vaiano
Um vírus é um bolinho inerte de material genético. Mas parasita organismos com o ímpeto da cavalaria cossaca. Fica a questão: essa coisa é viva ou não é?
Ninguém sabe se girafas macho fazem sexo entre si por prazer ou para demonstrar poder. Mas políticos de alto escalão têm opiniões fortes sobre o assunto.
De robôs dos Jetsons ao aparato burocrático do Estado, organizamos o mundo à nossa imagem e semelhança: com um cérebro centralizador e uma hierarquia obediente. Em novo livro, biólogo italiano propõe abandonar a referência do corpo animal – e encontrar soluções para o século 21 no jeitinho vegetal de fazer as coisas.
Ela rendeu US$ 2 milhões por ano para a Warner – e chegou ao Brasil em um concurso da rádio Tupi com a Academia Brasileira de Letras.
Ao longo das margens do rio da Prata, o Museu do Tempo distribui os principais fatos da história da vida em ordem cronológica. Entenda o projeto.
A sugestão do filósofo autodidata foi refutada ainda no século 19 por Wallace, o "padrasto" da seleção natural. Entenda com ajuda do método científico.
Após o congelamento, todo o dinheiro que o MCTIC terá para investir em pesquisa neste ano equivale ao que a Nasa gasta em uma única missão para Marte.
Um breve passeio pela história dos buracos negros – do físico alemão que os previu na Primeira Guerra ao físico americano que propõe que eles obedecem à evolução darwiniana.
O fóssil de 42,6 milhões de anos é um elo perdido entre as imensas baleias contemporâneas e os mamíferos quadrúpedes que deram origem a elas.
Charles Hatfield cobrava de fazendeiros e prefeituras para fazer chover. Até que um dia ele fez chover... demais. E arrebentou uma represa.
Ele contém só uma célula – o gameta feminino não fecundado. Mas não é uma célula. 
A Musipedia é uma espécie de Wikipedia de partituras com um mecanismo de busca chamado MelodyHound. Ele não faz magia – mas vale um test drive.
Como ilustres anônimos mudaram a história da biologia – sem mudar a história da biologia.
Todas as estrelas, juntas, já produziram 4 · 10ˆ84 (isto é, 4 seguido de 84 zeros) fótons – as partículas de luz. Mesmo assim, eles mal conseguem iluminar tudo que existe.
Em 2017, um estudioso do estado físico da matéria felina levou o prêmio-paródia IgNobel. Entenda o meme (e a física) por trás dos felinos de pote.
Com o auxílio de partículas indetectáveis chamadas neutrinos (e um enorme observatório na Antártica, que você vê na foto), cientistas fizeram primeira imagem direta do centro do planeta.
A mosca Drosophila melanogaster visitou o céu em 1947, dez anos antes de Laika entrar em órbita – em um míssil balístico V-2 alemão capturado pelos EUA
E como ele explica um dos maiores mistérios da biologia: por que nós fazemos sexo e misturamos nossos genes, em vez de termos filhos clonados?
Ela era apenas uma rapariga latino-americana. Dentuça, herbívora e muito, muito, muito grande.
Essa variação da fruta é a prova de que mutações genéticas não têm nada de ruim: elas são o combustível da seleção natural, e a razão de você existir.
Publicidade