GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

10 histórias reais que inspiraram American Horror Story

American Horror Story é uma série de terror criada e produzida por Ryan Murphy e Brad Falchuk. Desde sua temporada de estreia, Murder House, em 2011, a série é conhecida não só pelas cenas fortes de mortes e tortura, mas também por se inspirar em fatos reais para retratar alguns casos. Confira alguns casos:

1) Fred Wilson, o “garoto-lagosta”
INSPIROU: Jimmy Darling (Freak Show)

americanhorrorstory_garotolagosta

Fred Wilson nasceu no estado norte-americano de Massachusetts em 1866 e foi uma das principais atrações de um “show de horrores”. Ele era portador de uma condição chamada ectrodactilia, que fez com que nascesse sem o dedo central nas mãos ou pés – que acabavam parecendo com as pinças de lagostas e caranguejos. Wilson foi usado como inspiração para o personagem Jimmy Darling, vivido por Evan Peters.

2) Millie & Christine, o “rouxinol de duas cabeças”
INSPIROU: Bette & Dot (Freak Show)

americanhorrorstory_twins

No século 19, um casal de escravos deu origem a gêmeas siamesas, Millie e Christine McKoy. A deformação chocou os pais, que, por falta de informação e recursos, venderam as filhas para o circo. Criadas na estrada, as garotas aprenderam a cantar e se apresentar para as multidões. Entretanto, acabaram sendo sequestradas por outros shows de horrores interessados nos lucros que elas poderiam render. No final, acabaram sendo levadas para grupos médicos, os quais as observaram e estudaram.

As personagens Bette e Dot Tattler, recorrentes da 4º temporada da série, Freak Show, foram inspiradas nas irmãs “rouxinol de duas cabeças” (um dos nomes artísticos de Millie e Christine). Na trama, além de serem siamesas e cantarem, como na versão original, Bette e Dot envolvem-se em crimes.

3) Delphine LaLaurie
INSPIROU: Delphine LaLaurie (Coven)

americanhorrorstory_lalaurie

Ainda em um EUA escravista, Madame LaLaurie, esposa de um médico francês muito rico, cuidava de sua grande e luxuosa casa sem levantar qualquer suspeita. Alguns diziam até que a mulher tratava seus escravos muito bem, e poucos foram os que duvidavam de sua bondade.

Até que um incêndio, que alguns alegam ter sido causado propositalmente por uma escrava, revelou o horror que a família escondia. O grupo de socorro tentou apagar o fogo que destruía a casa, mas encontrava cenas absurdas, como uma escrava acorrentada ao fogão, sendo queimada viva. As cenas chocantes de verdade foram vistas na senzala, onde encontraram escravos com membros arrancados, bocas e olhos costurados, cortes por toda a pele e outros tipos de lesão.

Na série, LaLaurie é uma versão ficcionalizada da personagem histórica. Ainda é uma mulher rica e dona de escravos, mas também aparece como uma bruxa poderosa e imortal, a qual faz atrocidades para realizar seus feitiços, como usar sangue humano como creme facial.

4) Josef Mengele
INSPIROU: Arthur Arden (Asylum)

americanhorrorstory_mengele

Arthur Arden era um médico que trabalhava no manicômio e fazia experiências “em nome da ciência”. Uma de suas vítimas foi Shelley, que teve as pernas amputadas e o rosto deformado. Logo após, descobrimos que Arden era um criminoso de guerra, ou melhor, um nazista. Quem conhece o nazismo pode lembrar-se de Josef Mengele, o médico que fazia experiências bizarras em judeus nos campos de concentração.

Em seus experimentos, Mengele “criava” gêmeos siameses costurando irmãos uns aos outros, injetava cor azul nos olhos de crianças, dissecava pessoas e mergulhava outras em ácido. Seus experimentos macabros e desumanos fizeram com que as Universidades de Frankfurt (onde estudou medicina) e Munique (onde estudou filosofia e antropologia) revogassem seus diplomas em 1964. Era conhecido nos campos de concentração como o “anjo da morte”.

5) Lucia Zarate
INSPIROU: Ma Petite (Freak Show)

americanhorrorstory_mapetite

Portadora de nanismo primordial microcefálico do tipo 2, Zarate nasceu em San Carlos, México, em 1890. Mesmo quando se tornou uma adulta completamente desenvolvida, ela manteve seu diminuto tamanho e pesava menos de 2 kg.

No seriado, ela inspirou a criação da personagem Ma Petite, que é vivida pela atual “menor mulher do mundo”, a indiana Jyoti Amge.

6) O Massacre de Columbine
INSPIROU: Tiroteio em Westfield High (Murder House)

americanhorrorstory_columbine

A primeira temporada nos apresenta o personagem marcante – e queridinho dos fãs – Tate Langdon, um garoto perturbado que decidiu matar os colegas do colégio. A cena é muito tensa: ele atira nos colegas um por um. Esse tiroteio foi baseado no famoso caso do Massacre de Columbine.

O incidente da vida real foi concretizado por Eric Harris e Dylan Klebold, que mataram 12 alunos e 1 professor e feriram mais 21 pessoa em um ataque meticulosamente planejado no dia 20 de abril de 1999. Até hoje os motivos do massacre ainda não são claros. Os dois se suicidaram após o crime, deixando um rastro de morte e um país perplexo.

7) A Condessa Sangrenta
INSPIROU: Condessa Elizabeth (Hotel)

americanhorrorstory_bathory

Hotel estreou este mês e quem viu sabe que a Condessa necessita de sangue humano. Não só ela, mas o amante Donovan e um grupo de crianças sequestradas por ela. Sua xará da vida real, Elizabeth Bathory, foi uma nobre húngara que maltratava seus servos de maneira extrema.

Além de arrancar a pele, esmagar cabeças, costurar bocas e narizes e matar de fome, Bathory acreditava que, ao sentir o sangue das vítimas, ela aparentava uma aparência mais jovem. Te lembra alguém, né?

8) Elizabeth Short
INSPIROU: Dália Negra (Murder House)

americanhorrorstory_blackdahlia

Elizabeth Short era uma atriz que tinha um sonho: ser famosa. Mas seu sonho terminou em 1947, quando foi esquartejada e mutilada. Seu corpo foi encontrado cortado ao meio em um terreno baldio em Los Angeles. A mídia da época apelidou a vítima de “Black Dahlia” (Dália Negra) e o caso ganhou repercussão internacional. Até hoje, o assassinato permanece sem solução.

No nono episódio da primeira temporada de American Horror Story, temos um flashback do caso – Elizabeth Short é interpretada por Mena Suvari e, na trama, é assassinada por seu dentista. Seu fantasma depois aparece no presente. Sem dúvidas, é uma das cenas mais pesadas da primeira temporada.

9) Hotel Cecil
INSPIROU: Hotel Cortez (Hotel)

americanhorrorstory_hotel

A quinta temporada de American Horror Story é passada no Hotel Cortez, em Los Angeles. Porém, o fato mais assustador é que o hotel é baseado em um lugar real: o Hotel Cecil. Inaugurado em 1924, o estabelecimento tem mais de 600 quartos e é conhecido por ser um hotel barato, para gente que não vai ficar muito tempo.

O hotel tem um passado sombrio: já hospedou diversos seriais killers e foi cenário de assassinatos e suicídios. Também foi um dos últimos lugares em que Elizabeth Short, do caso Dália Negra, foi vista com vida. Em 2013, aconteceu o Caso Elisa Lam – uma garota foi encontrada morta dentro da caixa d’água do hotel. O que mais intriga é que ela não tinha acesso àquela área e que um vídeo a registrou no elevador do hotel fugindo de algo. A polícia concluiu que foi um suicídio, mas nem todos concordam.

10) Annie Jones, a mulher barbada
INSPIROU: Ethel Darling (Freak Show)

americanhorrorstory_ethel

Annie Jones, conhecida como “mulher barbada”, era provável portadora de hirsutismo. Aos cinco anos de idade, ela já possuía costeletas e um bigode completo. Ainda criança, Annie foi sequestrada por um frenólogo – nome dado aos estudiosos da teoria de que a aparência de uma pessoa poderia demonstrar suas características mentais –, mas conseguiu escapar de seu sequestrador enquanto seus pais estavam no julgamento do sequestro.

A mulher barbada chegou a se apresentar para o Czar russo e outras famílias reais. Além disso, após uma turnê na Europa, voltou para o Circo dos Horrores e chegou a ganhar mais que o presidente dos EUA. Em American Horror Story, a personagem Ethel Darling foi inspirada nela.

Beatriz_Danquimaia

Samuel_Chaim

Marina_Nogueira

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s