Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Turma do Fundão Por Blog Grupo de leitores-colaboradores da ME que ajuda a revista sugerindo pautas e alimentando este blog cultural

8 brigas inesquecíveis do pop

Por turma-do-fundao Atualizado em 16 ago 2018, 16h43 - Publicado em 28 set 2015, 19h58

Bruno_Antonio Ilo_Rafael

taylor_versus_katy

Tretas entre celebridades nunca foram novidade na indústria musical. É tipo um acidente de carro: uma verdadeira calamidade, infeliz para ambas as partes e se espera que fique tudo bem. Mas é improvável que as pessoas não parem para olhar os “escombros” deixados pra trás.

Essas confusões são tão icônicas na cultura pop quanto os próprios artistas e, apesar de hoje normalmente começarem no Twitter, muitas acontecem em premiações (alô Kanye), entrevistas e até em forma de música.

Reunimos abaixo 8 tretas realmente inesquecíveis da música pop. Algumas já nem existem mais e outras não têm previsão de acabar (fora as que a gente previu nos búzios, mas não vamos contar).

1) Miley Cyrus vs. Nicki Minaj

miley_nicki01

Três dias antes do VMA 2015, Miley deu uma entrevista ao jornal NY Times e dentre as perguntas feitas, uma era sobre toda a controvérsia que a intérprete de “Anaconda” trouxe no seu Twitter por não ter sido indicada a Vídeo do Ano com esse mesmo single, que recebeu 2 indicações em outras categorias. Miley mostrou-se desgostosa diante da reclamação da rapper, afirmando ter sido uma postura rude e mal-educada.

miley_nicki02

Nicki, que não é de dar ponto sem nó, aproveitou a subida ao palco do VMA para receber seu prêmio por Melhor Vídeo Hip–Hop, para soltar a provocação “Miley, what’s good?”, claramente aborrecida com a declaração. Miley respondeu logo em seguida na premiação enfatizando a palavra “losers” (“perdedores”) enquanto falava de outro assunto. O momento rendeu inúmeros memes e montagens na internet. Miley desdobrou a situação dizendo que a mídia costuma distorcer conteúdos de entrevistas.

2) Eminem vs. Mariah Carey

mariah_eminem01

Os dois supostamente tiveram algo lá em 2001. Ele garantiu que teve casinho e até namoro durante 6 meses, mas ela o desmentiu publicamente. O rapper se defendeu na música “Superman”, de 2002: “Vagabunda se você morresse, não compraria uma vida pra você / O que você tá tentando ser, minha nova esposa?”. A faixa termina com o verso “Vagabunda, você me faz enlouquecer”.

Mariah logo após rebateu a alfinetada com outra em dobro. “Clown”, também de 2002, traz: “Você nunca devia ter insinuado que fomos amantes/ Quando você sabe muito bem, que nunca nem mesmo tocamos um ao outro”.

mariah_eminem02

Sua sátira mais recente foi em 2009, na faixa “Obsessed”, contendo: “Por que você está tão obcecado por mim?/ Mentindo que você está fazendo amor comigo”. O artista novamente trouxe uma resposta, dessa vez mais explícita que nunca, em “The Warning”, dizendo ter antigos recados deixados por Mariah no celular. A faixa já começa com: “A única razão pela qual eu te insultei da primeira vez / Foi porque você negou que saía comigo / Agora eu estou puto (..) / Vadia, cala a porra da boca antes que eu exponha todas aquelas ligações que você fez pra minha casa quando você tava totalmente pirada antes do Nick [marido de Mariah na época]”.

Essa foi a última até então. Nenhum dos dois se pronunciou mais sobre o ~assunto~ (ainda bem né!).

3) Madonna vs. Janet Jackson

janet_madonna01

Na mesma época em que Janet firmou seu nome na música (final dos anos 80/início dos 90), Madonna estava no ápice do seu sucesso com seus discos e performances arriscadas e bastante polêmicas. A abordagem de Janet era de “moça comportada, mas no controle da situação”, como colocado no seu álbum de 86, “Control”. Apesar de indiscutivelmente notável, ela jamais conseguiu ser tão marcante quanto sua concorrente.

Durante sua explosão musical e comercial, com “Rythm Nation 1814”, Janet Jackson dava muitas entrevistas em programas de TV e revistas. O que acabou confirmando a rivalidade das duas foram justamente as alfinetadas que Janet soltava quando perguntada sobre Madonna: “Eu acho que o que eu faço tem classe” e “Eu poderia tirar a roupa e pedir carona na estrada, e as pessoas olhariam para mim também. Mas isso me tornaria uma artista?” foram algumas declarações da cantora sobre o livro Sex Book de Madonna, de 1992, que acompanhava o igualmente controverso disco “Erotica”.

janet_madonna02

Durante toda a década de 90 houve troca de farpas, quase sempre começadas por Janet. Madonna não era de responder. Porém, contudo, todavia… A treta mais recente ficou por parte de quem? Madonna. Prestes a se apresentar no seu SuperBowl em 2012, ela declarou em entrevista: “Nada de mamilos na minha performance“, fazendo clara referência ao episódio de 2004 em que, apresentando-se mesmo evento, Janet teve um dos seios exposto “acidentalmente” pelo convidado Justin Timberlake.

4) Justin Timberlake vs. Britney Spears

britney_justin01

O eterno casal jeans não foi só denim e amor. Na verdade, eles protagonizaram uma das separações mais dramáticas da música. Conheceram-se quando ainda eram pequenos, participaram juntos do programa Clube do Mickey e oficializaram o namoro em 1999. Boatos dizem que Justino foi quem roubou o primeiro beijo da Neydinha – e também uma outra “primeira” coisa. O casal passou por altos e baixos mas, no fim, a separação foi inevitável: em 2003 não estavam mais juntos. A respeito desse fim, ele compôs “Cry Me A River” e ela,”Everytime”.

britney_justin02
britney_justin03

O que restou da amizade? Eu sei lá! Pergunta para a Madonna, que beijou a Britney no VMA 2003 (enquanto as câmeras focalizavam bem a cara de de bunda de Justin pra registrar a reação) e deve ter roubado a alma dela no processo. Independentemente de qualquer fato, uma coisa é certa: Britney Spears passou por grandes mudanças tanto na música quanto na vida depois da separação. Já o Justino, bem… Justino continuou trazendo o Sexy Back, nada que ele já não fizesse antes.

5) Iggy Azalea vs. Azealia Banks

iggy_azealia03 iggy_azealia04

Azealia não tem a fama que tem pela sua capacidade vocal. Muito menos por méritos na música. Banks construiu seu estrelato em cima de confusões e badernas no seu Twitter. A rapper, que é conhecida por falar sem papas na língua, faz questão de anunciar aos quatro ventos sua odiosidade por outra colega de trabalho e rapper, Iggy Azalea.

Em 2014, Iggy estourou com seu álbum de estreia e o single “Fancy” fez muito barulho no mundo todo. Mas como não poderia deixar de ser, a dona do hit “212” fez chover críticas a ela (e a demais rappers brancos) por estarem se apropriando da cultura negra e tirarem o espaço/voz dos artistas que são negros.

De acordo com ela, “essa merda de Iggy Azalea não é melhor que nenhuma garota negra que canta rap hoje em dia. O Grammy costumava ser uma honra para as excelências artísticas. Iggy Azalea não é excelente”. Claro que, se fosse só isso, a situação ficava no mais ou menos. Porém, contudo, todavia… A rapper ainda insultou o CD e o relançamento da rival, além de usar o termo “borrão cultural”.

Continua após a publicidade

A loira não é de ficar calada e respondeu os desaforos com as mesmas pedras na mão. “Existem vários artistas negros obtendo sucesso em todos os gêneros. A razão de você ainda não ter obtido é por causa de sua má atitude, agressões verbais e incapacidade de ser humilde. Desfrute de continuar a bater sua cabeça contra a parede de tijolos e saboreie esta atenção. Eu sou a única forma de você ter isso. Você é venenosa e realmente sinto muito por você, porque é mais do que óbvio neste ponto de que você é um miserável ser humano irritado”.

Em 2017, uma luz para uma possível resolução do conflito: Iggy Azalea anunciou uma parceria com Banks em seu álbum Digital Distorcion.

6) Lana Del Rey vs. Lady Gaga

lana_gaga01

Em 2013, uma demo de Lana chamada “So Legit” apareceu na internet. A faixa dedicava sua letra inteiramente a críticas e alfinetadas a uma tal de Stefani: “Stefani, você é uma droga. Eu sei que você vendeu 20 milhões. Queria que eles tivessem visto quando nós te vaiamos pra fora em Williamsburg”.

Não se sabe se a canção havia sido feita recentemente se ou integrava seus álbuns/EPs mais antigos, quando Lana ainda atendia por Lizzy Grant. No entanto, o trecho “Have we all gone gaga crazy?” indica que deve ter sido mesmo uma malícia contra Lady Gaga (nome real: Stefani Germanotta), que começou a usar esse nome artístico em 2008.

lana_gaga02

Gaga e Lana tiveram inícios de carreira similares e ambas têm a mesma cidade natal, Nova York. As duas até tiveram seus primeiros trabalhos, respectivamente “Kill Kill” e “Red And Blue”, patrocinados pelo mesmo cara, Bob Leone.

A faixa em questão pode ser conferida aqui.

Em 2015, um encontro entre as duas em um evento da Billboard parece ter desmentido os boatos de uma suposta rixa.

7) Xuxa vs. Justin Bieber

justin_xuxa01

Exatamente. Em novembro de 2013, Justin fez sua segunda passagem pelo Brasil. Além dos shows agendados, fez bastante coisa não-planejada também: pintou o set (hehe) com um grafite ilegal nas ruas do Rio de Janeiro, saiu do palco antes de terminar uma apresentação por causa de uma garrafinha de água jogada no seu microfone, foi fotografado em grandes festas (não completamente vestido e supostamente drogado) e ainda cuspiu (sim) da sacada em fãs que estavam à sua espera na frente do hotel.

Xuxa desaprovou duramente: chamou o canadense de mimado e arrogante em sua página do Facebook, em uma exaltada postagem, assinada apenas como Maria X: “(…) vamos ver se vc que está lendo consegue me ver como uma Maria qualquer que recebe no seu país um menino arrogante que vou chamar apenas de ‘B’ (…) Como um garoto mimado vem no nosso país, ignora pessoas que passaram dias, tarde e noites esperando para vê-lo ou ouvi-lo… ou quem sabe na esperança tirar uma foto, seguindo o carro, pra mostrar o carinho, o amor pelo tal B e receberam cuspida, sinal feio, biquinho… um ‘artista’ que abandona o palco sem terminar o show … pichou nossos muros, saiu de cabeça coberta de um lugar público, queria andar na beira da praia MAS não queria ser incomodado ?!!???”.

O depoimento da loira gerou controvérsia no Face e principalmente no Twitter (onde mais?). Poucas horas depois, a hashtag #XuxaMeRepresenta estava nos trending topics mundiais. Teve quem concordasse com a declaração de “Maria X” e teve quem não. As palavras de Xuxa revoltaram milhares de fanáticas pelo cantor, causando uma verdadeira confusão entre as chamadas “beliebers” e os que defenderam a rainha dos baixinhos.

justin_xuxa02

8) Taylor Swift vs. Katy Perry

Terminando a lista, tá aí uma das maiores tretas dos últimos tempos. Vamos por partes? Nossa história começa em 2009. Era uma vez duas amigas que convidavam uma a outra para performar na sua turnê, trocavam tweets fofos e recados recheados de carinho todo dia e viviam tirando fotos juntas em premiações, com direito a muitas caretas e sorrisos genuínos.

Até que, um belo dia, Katy Perry começa a namorar John Mayer. Ok? Não. Porque John era ex de Taylor, que teve direito a uma música de término no seu disco de 2010. Bem ácida e mais direta impossível: o título era “Dear John”. Isso foi mais ou menos no final de 2012, início de 2013. Por um tempo, Katy e John namoravam e terminavam em bases semanais.

katy_taylor02 katy_taylor01

Continuando. Apesar de a treta entre as duas não ter sido fatal, depois disso não existiram mais tweets, muito menos distribuições de afeto em público. Encontros em eventos e premiações aconteciam, mas com o clima de suspense no ar. Taylor e Katy ficaram nessa por um tempinho. Em setembro de 2014, Taylor, promovendo seu aguardado álbum 1989, deu uma entrevista pra lá de comentada para a Rolling Stone. Nela, a cantora de “Love Story” revelou que possuía uma canção no novo CD sobre uma não-nomeada artista feminina, de título “Bad Blood”, onde falava sobre a traição de um amigo.

Swift contou que a anônima cantora tentou sabotar sua última turnê na época, The Red Tour, contratando funcionários e dançarinos por baixo dos panos. No dia seguinte, após a entrevista ser sido veiculada na internet, revistas e rádios, a intérprete de “Roar” lançou um tweet carregado de veneno, dizendo: “Watch out for the Regina George in sheep’s clothing…”. Em tradução literal: “Cuidado com a Regina George em pele de cordeiro…” (ponto para Katy com sua referência).

Ninguém se ligou, até que alguém se ligou. Alguns dançarinos que haviam trabalhado com Katy na turnê anterior foram chamados para se juntar-se a ela novamente na futura Prismatic World Tour, a começar no final de 2013. O problema era que esses mesmos caras já estavam contratados por Taylor e, como aceitaram o convite da antiga patroa, tiveram que sair antes da turnê terminar para começar os ensaios da próxima. Claramente, foi isso que gerou o desconforto.

katy_taylor04katy_taylor03

O álbum de Taylor foi lançado em 27/10/2014 e, com ele, a prometida canção. Rumores e mais rumores circularam a internet por meses, com entrevistas dadas pelas duas sendo examinadas até onde não dava mais à procura de sinais subliminares… até que chegou o dia 7/5/2015. Taylor Swift postou uma foto de divulgação nas suas redes sociais. Anunciando quem? Isso mesmo, “Bad Blood” como seu próximo single. E o clipe ainda viria entupido de celebridades amigas da cantora, cada uma com seu próprio pôster individual, interpretando diferentes personagens e juntando forças para derrubar a rival de Taylor no vídeo.

O restante é história. Taylor e Katy possuem diversas amigas em comum, como Selena Gomez, Lorde e Ellie Goulding. Essa última, inclusive, se meteu em uma situação desagradável quando postou uma foto no seu Instagram, rodeada de amigas, entre elas Katy, e alegando não lembrar de quando se tratava. Lorde, que postou a mesma foto no Twitter, estava presente e agradeceu a presença de todas pela noite anterior

ellie-goulding-instagram

Logo após isso, as duas apagaram as fotos das contas, mas contra este mal existe o print imortalizador. Recentemente, a treta envolveu a discussão de que tratamos mais acima, sobre Nicki Minaj reclamando sobre sua falta de indicações no VMA. Nicki tweetou: “Se o seu vídeo celebra as mulheres com corpos muito magros, você vai ser nomeado para Vídeo Do Ano”.

Taylor Swift vestiu a carapuça (por causa do seu vídeo nomeado a esta categoria e com as mulheres de descrição similar) e logo respondeu: “Não tenho feito nada além de te amar e apoiar. Não é seu normal colocar mulheres umas contra as outras. Talvez um dos homens tenha pego seu lugar”.

As duas até que conseguiram se acertar pouquíssimo tempo depois (e rolou performance na noite da premiação), mas Katy Perry não perdeu a chance e jogou no seu Twitter: “Achando irônico desfilar o argumento de colocar as mulheres contra as outras quando uma [mulher] imensuravelmente capitaliza sobre a derrubada de outra mulher…”. Tenso, hein?

katy_taylor07
katy_taylor06

Mas vamos terminar essa história com um final feliz: no último dia 9, Taylor postou uma foto em agradecimento à Katy Perry ao abrir um presente enviado por ela em seu camarim. Um pedido de desculpas que, ao que tudo indica, pôs fim à histórica desavença.

  • Relacionadas
Continua após a publicidade

Publicidade