Clique e assine a partir de 8,90/mês
Turma do Fundão Por Blog Grupo de leitores-colaboradores da ME que ajuda a revista sugerindo pautas e alimentando este blog cultural

Conveniente para a época, O Touro Ferdinando aborda a diversidade

Por Eduardo Lima - Atualizado em 4 jul 2018, 20h35 - Publicado em 15 jan 2018, 17h50

O Touro Ferdinando, novo longa de animação do diretor brasuca Carlos Saldanha e sua produtora, a Blue Sky Studios, foi lançado no último dia 11 aqui no Brasil e é um fôlego novo tanto para o diretor quanto para a produtora, que nos últimos anos esteve trabalhando quase que exclusivamente em sequências das suas franquias mais conhecidas, como Era do Gelo e Rio.

O filme é inspirado no livro infantil Ferdinando, o Touro, de Munro Leaf, que foi lançado em 1936. Na época em que foi lançado, nove meses antes da Guerra Civil Espanhola, o livro foi proibido em vários países fascistas por ser classificado como “pacifista”. E esse espírito antiguerra continua na animação, que conta a história do touro Ferdinando, um bezerro que não gosta de brigar e, diferentemente de todos seus amigos, não almeja ir para as touradas quando crescer.

O filme trata de questões como diversidade e pacifismo de um modo criativo e emocionante, mostrando para as crianças (e também para os pais que estão assistindo junto) como precisamos tolerar quem é diferente e como brigar não leva a nada. Pensando bem, os pais precisam mais dessa mensagem do que os filhos.

A animação é visualmente impressionante, com paisagens lindas do interior da Espanha, repletas de flores e animais. A capacidade dos animais de expressar sentimentos como as pessoas também é um trunfo da equipe de animação.

Reprodução/Blue Sky

O elenco de coadjuvantes ajuda a manter o ritmo do filme, sempre bem engraçado e rápido, como um filme infantil precisa ser para manter a atenção dos pequenininhos. A dublagem brasileira, com Maísa Silva, Thalita Carauta e outros, também adiciona bastante ao filme, mantendo ele engraçado do jeito que originalmente é.

O maior problema do longa é a falta de complexidade. OK, é um filme infantil. Mas existem diversos filmes para crianças que também tratam de temas delicados e são mais densos, com um roteiro mais ambicioso. Os vários coadjuvantes não são desenvolvidos bem e o filme não explora um potencial maior que a história poderia entregar. Não vai fazer muita diferença para os pequenos, mas você consegue saber o filme todo só de assistir o começo.

O Touro Ferdinando está longe de ser um filme perfeito, mas é perfeitamente o que se propõe a ser: uma animação bonita e emocionante que trata de pacifismo e respeito com os diferentes numa época em que precisamos tanto dessas coisas.

Num futuro próximo, talvez um adulto se lembre da história do touro Ferdinando e de como ele, mesmo sendo diferente e estando fadado a um futuro indesejável, não precisou da violência para viver. Aí, sim, o filme terá cumprido seu objetivo.

TDF/Mundo Estranho
Continua após a publicidade
Publicidade