Clique e assine a partir de 8,90/mês

A onda da clorofila

A molécula das plantas, que permite a fotossíntese, obtém uma grande concentração de nutrientes, que equivalem a vários pratos de salada.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h48 - Publicado em 30 set 2001, 22h00

Lizandra Magon de Almeida

Vários produtos estão chegando ao mercado com um ingrediente esquisito: a clorofila. A molécula das plantas que permite a fotossíntese é utilizada como corante, para tingir de verde o creme dental, por exemplo. Sabe-se que ela é quase igual à hemoglobina do sangue dos animais. Por isso, naturalistas tomam “suco de clorofila” (às vezes feito de capim!) para “renovar o sangue” e dar energia. A verdade é que o corpo humano não absorve a molécula de clorofila em si. Ou seja, o sangue não fica renovado. Isso não quer dizer que os produtos de clorofila não façam bem. Independente da presença da substância, a ingestão de qualquer coisa feita com verduras é benéfica. “O suco leva uma quantidade enorme de folhas”, afirma a nutricionista paulista Cynthia Antonaccio. “O resultado é uma grande concentração de nutrientes, que equivalem a vários pratos de salada.” Só não vá achar que escovando os dentes com clorofila você estará aprendendo a fazer fotossíntese…

Publicidade