GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Agora é certo. Havia água em Marte

Rios volumosos já correram sob o céu amarelo de Marte, e não faz muito tempo

Rios volumosos já correram sob o céu amarelo de Marte, e não faz muito tempo. A sonda americana Mars Global Surveyor revelou 150 fotografias com paisagens que se parecem muito com a dos rios terrestres. Não há uma gota aparecendo nas imagens, mas os vales observados só podem ter sido cavados por uma corrente de algum líquido, muito provavelmente água. O rio fluía até há alguns séculos, no máximo poucos milênios. Se fossem mais velhos, algum meteoro já teria destruído os vales. O astrônomo americano Kenneth Edgett, do Sistema de Ciência Espacial Malin, um dos autores da pesquisa, acredita que a água ainda deve estar por perto. “Parte dela pode ter entrado no subsolo. Possivelmente ainda está lá”, disse ao jornal The New York Times. Agora ficou mais fácil acreditar que haja seres vivos no planeta vermelho.

As corredeiras marcianas

Os vales encontrados no planeta se dividem em três regiões.

Esta é a região em que as correntes subterrâneas atingiram a superfície. O fluxo da água que chegava com força ao local cavou este buraco.

Estes são os canais. Algum líquido correu por aqui porque o leito é sinuoso e serpenteia dos lugares mais altos para os mais baixos.

Aqui o líquido congelou com o frio de 60 graus negativos. O que sobrasse evaporaria porque não há atmosfera para manter as moléculas de H2O juntas. Elas escapariam e virariam gás.