Clique e assine a partir de 8,90/mês

As melhores ilusões de ótica de 2019, segundo este concurso

Uma ONG de ciência americana premia desde 2005 as imagens e gifs que mais enganam o cérebro. Veja os destaques da edição deste ano.

Por Guilherme Eler - 20 dez 2019, 20h31

Qual é a cor do vestido? Moça ou velha? Praia ou porta? Se você gosta de ilusões de ótica, provavelmente já gastou um bom tempo analisando algum desses casos.

Imagens ou gifs que enganam o cérebro, apesar de não parecer, são coisa séria. Além de mobilizarem a internet e colocarem cientistas para pensar, elas contam até com um prêmio próprio: o Concurso Melhor Ilusão de Ótica do Ano – que tem um nome que não poderia ser mais direto. Oferecido pela Neural Correlate Society, ONG de pesquisa científica em percepção e cognição, ele existe desde 2005. A edição deste ano traz alguns concorrentes de peso. Listamos abaixo os mais intrigantes.

A ilusão de ótica vencedora da edição 2019 foi esta abaixo, chamada Dual Axis. A autoria é do americano Frank Force, que deu uma entrevista à Vice comentando sua criação. Trata-se de uma dupla de arcos que se movem no sentido horário ou anti-horário – ou para cima e para baixo – dependendo da maneira como você observa. Chega a ser hipnótico.

Neste outro, criado na Universidade de Meiji, no Japão, por Kokichi Sugihara, um pedaço de resina é moldado para mostrar sempre o mesmo ângulo da figura de um passarinho – ainda que você rotacione a peça 180º. É mais legal assistindo do que lendo a explicação, prometemos:

Na ilusão de ótica abaixo, dá para ver como alterar a luminosidade de uma cena pode criar uma falsa impressão de movimento. Veja só, com a ajuda desse quadro de um navio em um mar revolto, pintado pelo holandês Ludolf Bakhuizen no século 17.

Continua após a publicidade

Nada como um truque de espelhos para alterar nossa percepção de um objeto. É o que mostra a criação do inglês Matt Pritchard, feita a partir de um simples tubo de papel higiênico.

Gosta de jogo da velha? Um dos integrantes do top 10 usa a brincadeira para mostrar que nossa percepção de cores nem sempre é precisa – especialmente quando um elemento específico da cena insiste em atrapalhar a avaliação.

Guardamos para o fim a ilusão de ótica mais impressionante. É nada além de uma estrutura de ferro presa na parede, mas que adquire vários aspectos diferentes conforme a câmera rotaciona. É uma aula de perspectiva, veja só:

Você pode conferir os outros integrantes do top 10 clicando aqui. Boa viagem.

Continua após a publicidade
Publicidade