Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Cães fêmeas, pequenas e de focinho longo têm maior expectativa de vida

É o que diz um estudo realizado no Reino Unido. Entenda a combinação de fatores que faz a salsicha levar vantagem sobre o buldogue.

Por Caio César Pereira
2 fev 2024, 18h56

Como o título de uma famosa animação dos anos 90 diz, todos os cães merecem o céu. Às vezes, para a nossa tristeza, eles partem cedo demais. Mas, de acordo com uma pesquisa realizada no Reino Unido, os cachorros pequenos e narigudos têm a chance de viver um pouco mais.

A pesquisa foi publicada no periódico científico Scientific Reports, da Nature, e conduzida pela Dog Trust, uma instituição britânica voltada para o bem estar dos pets. Ela analisou a expectativa de vida de várias raças de cachorro. Os pesquisadores coletaram dados de 584.734 cães (tanto puros quanto mestiços), de 18 organizações de registro e adoção espalhadas por todo o país.

Ao concluir a análise dos animais (dentre os quais pelo menos 280 mil haviam falecido), os pesquisadores propuseram uma combinação de fatores que influenciam na expectativa de vida dos caninos. O tamanho, sexo e o formato do rosto dos animais são componentes que determinaram quanto tempo o animal pode viver.

“Embora pesquisas anteriores tivessem identificado sexo, formato do rosto e tamanho do corpo como fatores contribuintes para a longevidade canina, ninguém havia investigado a interação entre os três ou explorado a possível ligação entre história evolutiva e expectativa de vida”, disse Kirsten McMillan, cientista de dados da Dog Trust e uma das autoras do estudo, ao The Guardian.

No geral, cães vivem em média entre 10 e 14 anos, mas a pesquisa mostrou quais raças possuem uma maior expectativa de vida em comparação com outras. A combinação dos três fatores mostrou que, considerando raças puras, as cadelas pequenas e com o focinho comprido vivem um pouco mais que os machos, apresentando uma média de 13,3 anos de vida. 

As raças de cães que possuem o focinho achatado, possuíam, em média, uma expectativa de vida de 11,2 anos. O Buldogue francês, por exemplo, vive em média 9,8 anos, enquanto o Dachshund, o famoso salsicha, chega aos 14. 

Continua após a publicidade

 

 

O focinho achatado também pode gerar um aumento de 40% de risco de vida nesses animais, já que está associado a diversos problemas de saúde. Estudos ao longo dos anos mostram que a braquicefalia, a condição em que o crânio é mais achatado na proporção com o tamanho da cabeça, pode levar a dificuldades respiratórias e até problemas de pele.

Mas não é só a cara que influencia a expectativa de vida. No mundo dos cães, o mais azarado foi o Pastor-do-cáucaso, um cão de grande porte do grupo dos mastim. Eles são originários da região do Cáucaso, na Europa e Ásia, e possuem uma expectativa média de 5,4 anos.

Continua após a publicidade

A pesquisa mostrou também outro detalhe interessante. Os resultados mostraram que os cães de raça pura vivem mais do que os mestiços. O estudo registrou 12,7 anos em média para os puros contra 12 anos dos mestiços (pobre caramelo).

Apesar disso, é importante levar alguns pontos em consideração. A pesquisa não separou os diferentes tipos de cães mestiços: tanto os animais de mistura proposital como aqueles de ascendência completamente desconhecida entraram na mesma conta. E claro, outro detalhe importante. A pesquisa levou em consideração somente a expectativa de vida dos cães do Reino Unido

Caso queira conferir qual a expectativa de vida para o seu amigo, o Science News montou um buscador comparando a expectativa de vida de várias raças. Voce pode conferir aqui.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.