Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

De onde veio o zika? Estudo traça caminho do vírus até o Brasil

Segundo levantamento da Fiocruz Pernambuco, a última parada do agente infeccioso antes de desembarcar por aqui teria sido o Haiti

Por Luiza Monteiro
14 ago 2018, 18h15

A incidência de infecções pelo vírus da Zika no Brasil vem caindo desde a epidemia que assolou o país em 2015. Mesmo assim, os número ainda preocupam. Só em 2018, 88 a cada 100 mil brasileiros sofreram com a doença, que tem um impacto especial sobre mulheres e crianças.

A boa notícia é que a ciência brasileira está cada vez melhor em compreender o problema – e suas origens. Um estudo conduzido por pesquisadores da Fiocruz Pernambuco, publicado recentemente no International Journal of Genomics, registra uma “biografia” detalhada da doença. Já se sabia, por exemplo, que o vírus surgiu na Polinésia Francesa, onde ficam praias paradisíacas como o Taiti. A nova pesquisa foi além – e traça, passo a passo, a rota que o zika percorreu até chegar ao Brasil. Os resultados são surpreendentes.

Uma das grandes hipóteses era que a Copa do Mundo de 2014 teria alguma culpa, trazendo o vírus às terras verde-amarelas junto com os visitantes internacionais. No mesmo ano, também houve o campeonato mundial de canoagem no Rio de Janeiro. Mas os eventos esportivos foram absolvidos – nenhum dos dois foi responsável pela chegada do Zika.

Segundo o artigo, o vírus original seguiu da Polinésia Francesa até a Oceania e, de lá, viajou até a Ilha de Páscoa, sempre “hospedado” em seres humanos infectados. Dali, partiu rumo à América Central e ao Caribe. E de lá, foi um pulo até chegar no Brasil.

Continua após a publicidade

De acordo com os pesquisadores, essa é uma porta de entrada comum para muitos vírus que chegam à América do Sul: “Isso coincide com o caminho percorrido pelos vírus dengue e chikungunya”, observa, em nota, Lindomar Pena, que participou da investigação.

Mapa mostra a rota do vírus zika até chegar ao Brasil
Mapa mostra a rota do vírus zika até chegar ao Brasil. (International Journal of Genomics/Reprodução)

Os pesquisadores encontraram detalhes ainda mais específicos sobre a jornada do Caribe até aqui. Fizeram isso analisando mais de 4 mil amostras de genomas completos de três tipos de zika. O objetivo era descobrir qual deles era mais parecido geneticamente com a “versão” do vírus (ou a cepa viral) que causou a epidemia brasileira.

Entre todas essas amostras, aquelas que vinham do Haiti eram as mais aparentadas ao Zika do Brasil. O que não quer dizer que um único viajante foi responsável pela epidemia. Pelo contrário: de acordo com os autores do estudo, o mais provável é que o vírus tenha chegado aqui por várias vias, mas principalmente por meio de refugiados haitianos e militares brasileiros – completando a volta ao mundo desse penetra inconveniente.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.