Clique e assine a partir de 8,90/mês

Em busca do desodorante perfeito

Por Ana Carolina Leonardi - 25 jul 2018, 12h21

As suas axilas não são as culpadas pelo cecê: suor, em princípio, não tem cheiro.

As autoras do fedor são colônias de bactérias que vivem no sovaco. Mas nem todas. Algumas, inocentes, estão ali em equilíbrio com o organismo. O problema era saber quais.

Cientistas ingleses conseguiram flagrar os germes responsáveis pelos aromas mais pungentes: os Staphylococcus. O subproduto da alimentação deles é o cheiro de enxofre característico do cecê. Ao investigar essa reação química a fundo, eles pretendem criar desodorantes mais efetivos – e cortar o mau cheiro pela raiz

Publicidade