Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Helicóptero Ingenuity, da Nasa, se prepara para fazer o primeiro voo em outro planeta

Até agora, ele estava guardado dentro do rover Perseverance, na superfície de Marte. O helicóptero deve decolar a partir do dia 11 de abril.

Por Carolina Fioratti Atualizado em 19 abr 2021, 10h01 - Publicado em 5 abr 2021, 18h28

No último sábado (3), a Nasa confirmou a chegada do helicóptero Ingenuity ao solo de Marte. A pequena aeronave estava sendo transportada dentro do rover Perseverance, que pousou no planeta vermelho em 18 de fevereiro. Agora, a agência espacial se prepara para realizar o primeiro voo em outro planeta, que deve acontecer a partir do dia 11 de abril.

Desde 1997, a Nasa já mandou cinco rovers para coletar informações de Marte: Sojourner, Spirit, Opportunity, Curiosity e, em 2021, o Perseverance. No entanto, eles apenas caminharam pela superfície do planeta. O helicóptero Ingenuity será o primeiro a, de fato, voar em outra atmosfera.

Nas últimas semanas, o Perseverance buscou por um lugar adequado para liberar o Ingenuity dentro da cratera marciana de Jezero. Até então, o helicóptero estava sendo preservado como um bebê na barriga da mãe, pegando carona na tecnologia do rover e aproveitando para manter sua temperatura estável. 

Os cientistas temiam que uma noite marciana pudesse destruir o equipamento, já que as temperaturas no planeta podem alcançar -90ºC. Dentro do rover, o drone de apenas 1,8 kg se manteve aquecido graças ao sistema de energia nuclear do Perseverance.

Agora que deixou o ninho, deverá usar energia solar para recarregar sua bateria, aproveitando desta fonte de energia para se movimentar e também evitar o choque térmico. O aquecedor da máquina a conserva em uma temperatura de 7ºC durante o frio intenso, o que protege a bateria e outros componentes eletrônicos sensíveis contra os danos causados pelo ambiente gélido. O Ingenuity já sobreviveu a sua primeira noite marciana.

Continua após a publicidade

Diferente do rover Perseverance, o objetivo do helicóptero Ingenuity não é investigar se Marte já abrigou vida. Na verdade, ele deve apenas realizar alguns voos de teste pelo local, protagonizando a primeira decolagem motorizada e pouso em outro planeta. Em resumo, o objeto deverá apenas fazer uma demonstração de tecnologia para futuros veículos voadores fora da Terra e captar algumas imagens com suas câmeras equipadas.

  • Dentro dos próximos dias, a Nasa irá verificar a temperatura do helicóptero e seu desempenho na recarga da bateria. Se os resultados forem positivos, a equipe deverá passar para as próximas etapas, destravando as pás do drone (que realizam 2.537 rotações por minuto) e testando seus motores e sensores. O rover Perseverance ficará o tempo todo acompanhando os testes a uma distância segura. 

    Se todas essas etapas correrem bem, aí sim começam os voos. Diferente de um drone comum, o Ingenuity não será controlado em tempo real: os comandos terão que ser enviados antes do voo, e o helicóptero terá de calcular sua rota enquanto estiver no ar. Os cientistas só vão ter notícias sobre o voo quando o objeto pousar novamente no solo marciano. 

    Apesar de ser um momento histórico, o Ingenuity não dará uma grande volta ao redor de Marte. Seu primeiro voo será curto, pairando a apenas alguns metros acima do solo por cerca de 30 segundos. Se o voo for bem sucedido, outros quatro devem vir em seguida, cada um ultrapassando os limites de distância e altitude do anterior. Todos os testes estão planejados para ocorrer dentro dos próximos 31 dias marcianos (por lá, cada dia possui 24 horas e 40 minutos).

    De acordo com a Nasa, o primeiro voo está planejado para o dia 11 de abril. Caso o plano siga como o esperado, os primeiros dados obtidos pelo drone deverão ser entregues a Terra no dia 12 de abril. O helicóptero custou à Nasa mais de US$ 80 milhões. Basta esperar para ver se o investimento compensou.

    Continua após a publicidade
    Publicidade