GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Humanos modernos mantiveram relações com os neandertais bem antes do que imaginávamos

A descoberta veio da análise dos vestígios de uma mulher neandertal que viveu cerca de 100 mil anos atrás.

A gente já sabia que boa parte de nós, humanos modernos, é híbrida, fruto de relações entre sapiens e neandertais. Entretanto, pesquisadores descobriram, ao analisar vestígios de uma mulher neardertal encontrados em montanhas da Sibéria, que essa relação é bem mais antiga ´do que imaginávamos – e já existia há mais de 100 mil anos. 

Europeus e asiáticos, de modo geral, têm DNA nenadertal correndo nas veias. Porém, com a nova descoberta, é possível afirmar que o nosso DNA também estava presente no genoma dos nossos ancestrais. 

LEIA: E se os neandertais ainda estivessem vivos?

Além disso, o estudo, publicado na Nature e desenvolvido por pesquisadores do Max Planck Institute for Evolutionary Anthropology, faz a impressionante revelação de que, sim, havia exemplares de Homo sapiens espalhados pelo mundo 100 mil anos atrás – e não apenas na África, como se imaginava. 

O antropólogo Sergi Castellano, que coordenou a pesquisa, sugere até que mudemos nossa forma de nos referir aos neandertais. “É melhor que a gente se refira aos neandertais e aos Homo sapiens como sendo dois grupos humanos diferentes, e não como diferentes espécies”, disse, em entrevista à Discovery

Antes, sabia-se que essas relações entre humanos e neandertais fora da África haviam acontecido 65 mil anos atrás. Agora, especula-se que tenham existido essas trocas há 120 mil anos – acredita-se que ambos os hominídeos tenham vivido nesta época na região do Golfo Pérsico.

LEIA TAMBÉM: Neandertal era tão esperto quanto o Homo sapiens