GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Humanos primitivos caçavam macacos e esquilos, diz estudo

E, depois de forrar o estômago, faziam armas com os ossos deles para abater novas presas.

As caçadas do homem pré-histórico eram bem menos glamurosas do que nossa ficção costuma pintar. Em vez de travar brigas épicas com mamutes e bisões sempre que a barriga roncava, o cardápio do dia a dia costumava envolver caças bem mais modestas. Principalmente em áreas de mata fechada, longe das savanas africanas em que o Homo sapiens teria feito suas primeiras caçadas. Em uma caverna no Sri Lanka, país do sul da Ásia, cientistas encontraram evidências de qual seriam duas das principais presas: macacos e esquilos.

De acordo com um estudo publicado na revista científica Nature Communications, os dois bichos já foram as caças preferidas dos primeiros seres humanos a viverem na região, há 45 mil anos. Após encherem o bucho com a refeição exótica, os Homo sapiens guardavam os ossos dos animais abatidos. Isso não era feito apenas como recordação. Partes das ossadas eram trabalhadas e se tornavam ferramentas de caça, como pontas de flechas, dardos e lanças, e serviam para abater mais macacos e esquilos.

Pesquisadores do Instituto Max Planck, na Alemanha, chegaram a essa conclusão estudando amostras coletadas em escavações feitas entre 2009 e 2012 na caverna Fa-Hien, no distrito de Kalutara, Sri Lanka. Acredita-se que tenha sido lá o primeiro local habitado por H. sapiens no país.

Foram analisados, ao todo, cerca de 14,5 mil fragmentos – entre vestígios animais, restos de carvão, conchas e ferramentas feitas de ossos, dentes e pedras. Mais de 70% do total de ossos animais identificados pertencia a espécies de macacos e esquilos.

Faziam parte do menu, também, lontras, peixes, répteis e pássaros. Animais de médio e grande porte, como alces, porcos e búfalos somam menos de 4% do total. Os registros datam de 4 a 45 mil anos atrás e são os mais antigos de nossos ancestrais caçando primatas.

A abundância de restos de animais no interior da caverna, de acordo com o estudo, é um indício de que as caças eram trabalhadas pelos humanos. Muitos dos ossos continham marcas de cortes e fogo e 36 deles foram transformados em ferramentas. Segundo os pesquisadores, ossos de macaco eram provavelmente usados para caçar outros macacos. “Esse cardápio símio não foi uma coisa pontual, e o uso de recursos de difícil captura são mais um exemplo do quão flexíveis são o comportamento e as tecnologias do H. sapiens“, disse Michael Petraglia, que liderou o estudo, em comunicado.

Já era sabido, por conta de trabalhos anteriores, que o ser humano teria conseguido se adaptar rápido às condições de florestas fechadas e regiões montanhosas quando iniciou seu processo de migração para Europa e Ásia. Não se sabia, porém, como exatamente os humanos utilizavam os recursos disponíveis. As novas evidências, de acordo com os pesquisadores, ajudam a explicar por que o H.sapiens se tornou mais bem sucedido que os outros hominídeos com quem conviveu, como neandertais e denisovanos.