Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Louva-deus fêmea come o macho depois do sexo para ficar mais fértil

O sacrifício conjugal do macho ajuda a propagar seus genes

Por Denis Russo Burgierman
Atualizado em 21 fev 2018, 17h46 - Publicado em 29 jun 2016, 19h45

Se você acha que tem hábitos sexuais peculiares, é porque não conhece o louva-deus. A fêmea desse curioso inseto leva o conceito de “predador sexual” a um outro nível: ela costuma literalmente comer seu parceiro após o coito. Uma nova pesquisa, realizada pelos biólogos William Brown, da Universidade de Nova York, e Katherine Barry, da Universidade Macquarie, na Austrália, acaba de entender por quê. Os pesquisadores descobriram que fêmeas que comem os parceiros botam em média 88 ovos — 50 a mais do que as que não comem.

O canibalismo post coitum do louva-deus não é uma regra geral: algo como 72% dos machos escapam vivos. O que Brown e Barry mostraram foi que os machos que viram janta aumentam bastante o número de descendentes — já que deixam mais ovos. Perdem a vida, mas propagam os genes.

Já se sabia que as fêmeas usam o material ejaculado pelo macho para produzir ovos. O que a nova pesquisa mostrou é que, quando o canibalismo ocorre, os ovos são produzidos não apenas com esperma, mas com o corpo inteiro do finado. Por isso a produção aumenta tanto.

A pesquisa foi bem bolada. Os cientistas marcaram as proteínas dos louva-deus machos com uma substância radioativa e depois mediram a radioatividade dos ovos resultantes. Assim puderam provar, sem sombra de dúvida, que boa parte do material do corpo dos mártires sexuais foi parar nos ovos.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.