GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Memória humana é duas vezes mais rápida que um piscar de olhos; entenda

Um novo estudo mostrou que se lembrar de algum episódio é um processo muito mais rápido do que se imaginava

Recuperar uma memória episódica -uma memória pessoal, de algo que aconteceu com você-, era uma ação considerada relativamente lenta: meio segundo. Você sente um cheiro que te lembra de uma viagem que fez e essa informação vai para o hipocampo cerebral, onde é reconhecida. Lá, as células desencadeiam um padrão de atividade que coincide com a da memória. Tudo isso leva 150 milisegundos, ou a metade do tempo de um piscar de olhos.

A memória episódica é diferente da semântica. A última, refere-se a informações que não vieram de experiências pessoais, que são de conhecimento comum. Os nomes das cores, saber como manusear um objeto, por exemplo. “A memória semântica, como saber que Paris é a capital da França, não está vinculada a nenhum tempo ou lugar específico. Você raramente se lembra como ou quando você aprendeu essa informação”, explica o pesquisador da Universidade de Birmingham, Simon Hanslmayr. Já as memórias episódicas, analisadas no estudo, são eventos únicos com referência de espaço e tempo.

A pesquisa foi realizada com um eletroencefalograma, que monitora a atividade neural com alta precisão de tempo. Simon Hanslmayr pediu que voluntários se lembrassem da localização de um objeto na tela de um computador. Depois, ele rearranjou a organização, colocando o objeto no centro. Com isso, descobriu que foram só 150 milisegundos até que a memória do local original fosse formada.  “A descoberta pode ajudar a entender condições psiquiátricas que envolvem a intromissão automática de memórias não desejadas. Existem várias casos em que poder interver e orientar memórias tarumáticas traria benefícios”, finaliza Hanslmayr.