GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Mentira do mês: o “parque 7D” no Japão

Vídeo mostra um suposto parque temático com hologramas em que você pode tocar. Não caia nessa lorota

Einstein estaria se revirando na tumba, se numa tumba ele estivesse – ele foi cremado. Já não bastasse a marquetagem rastaquera de chamar algumas salas de cinema de 4D, 5D, agora temos um hoax (notícia falsa) sobre um “parque 7D”.

Seria lindo se fosse verdade: um parque com hologramas que emitem som, exalam odor e têm até textura – ou seja, você pode tocar nelas. Fofo:

Logicamente, o vídeo é mentiroso. O Japão pode ser o país mais surpreendente do mundo no quesito brinquedos tecnológicos. Mas o Japão, olha só, fica na Terra – e este planeta não conta com a tecnologia necessária para criar qualquer coisa parecida com o que você vê neste vídeo.

Ou melhor: com o que você acha que está vendo. Boa parte do vídeo é verdadeira. Trata-se de um show de hologramas que um shopping de Dubai promoveu há 3 anos. Mas tem um truque ali. A câmera filma tudo de um ponto de vista privilegiado, que permite enxergar bem todas as imagens 3D. Já as pessoas em cena não enxergam as coisas tão bem assim. Basta ver a reação das crianças no vídeo – tanto no de mentira quanto neste outro, aqui embaixo, que mostra melhor a exposição original. Às vezes as crianças enxergam os animais, e tentam tocá-los (como qualquer um se sente impelido a fazer diante de um holograma). Mas na maior parte do tempo ela não enxergam nada. Este vídeo da exposição de Dubai deixa isso bem mais claro – isso e outros truques: num momento o pai passa “por baixo” da imagem 3D, o que deixa claro que a coisa não é tão realista quanto parece. Veja:

 

De resto: essa história de 4D, 5D, 6D é marquetagem rasteira. E científicamente analfabeta. O Universo tem 3 dimensões de espaço e uma de tempo. Juntas, as quatro formam aquilo que a Teoria da Relatividade Geral chama de “tecido espaço-tempo”. E é isso. Não existe no mundo real nada que você possa chamar de 5D, 6D, 7D – a não ser que você esteja falando na Teoria das Cordas, que trata da hipóteses de existem dimensões extras de espaço “enroladas” em espaços nanoscópicos, mas essas é outra história. O ponto aqui é o seguinte: chamar um cinema com tela 3D e cadeiras que se movimentam de “cinema 4D” é heresia. E usar números ainda maiores atrás da letra D é pornografia.

Ah, sim: já existem hologramas que você pode tocar. Mas eles não podem ter mais do que 1 cm3 de volume. Qualquer coisa além disso não é tecnologia. É fantasia.

LEIA MAIS: Laser tornou a holografia possível