GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Mistério energético

Depois dos primeiros 100 metros, ela vai estreitando até ficar intransponível.

São Tomé das Letras, no sul de Minas, é a capital brasileira do misticismo e das lendas. Uma delas diz que a Gruta do Carimbado, pertinho da cidade, leva a Machu Picchu, no Peru – a 3 000 quilômetros de lá. Há quem diga que a gruta é a explicação para o misterioso sumiço dos incas que habitavam os Andes antes da chegada dos espanhóis – eles teriam fugido por lá. Outros propõem teorias ainda mais ousadas. “Quem entra na caverna tem a energia transportada para outra dimensão e a sensação de que esteve em Machu Picchu”, afirma o ufólogo local Oriental Luiz Noronha. Segundo a Sociedade Brasileira de Espeleologia, a gruta tem 212 metros topografados. Verdade que resta uma esperança para os místicos, já que ninguém ainda chegou ao fundo da caverna.

“Depois dos primeiros 100 metros, ela vai estreitando até ficar intransponível”, afirma o espeleólogo Ézio Rubbioli, do Grupo Bambuí, de Belo Horizonte. Mesmo assim, o mais provável é que a única ligação entre São Tomé e Machu Picchu seja a vocação para atrair lendas malucas.