Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Mulheres e homens são igualmente ruins na hora de fazer várias coisas ao mesmo tempo

Reza a lenda que elas são muito melhores que eles em realizar diversas tarefas ao mesmo tempo – mas estudo comprova que é só lenda mesmo.

Por Ingrid Luisa
19 ago 2019, 18h39

Grande parte das mulheres enfrenta jornadas triplas: trabalham, desempenham diversas funções domésticas e ainda cuidam dos filhos. Tudo bem, todo mundo sabe que elas são experts em fazer várias coisas ao mesmo tempo. Mas… será que são mesmo? Esse estereótipo tem comprovação científica?

Cientistas do Instituto de Psicologia da Universidade de Aachen, Alemanha, resolveram colocar esse senso comum à prova.

O estudo, publicado no periódico científico Plos One, propôs a 96 voluntários (metade homens, metade mulheres) dois tipos de testes: no primeiro, chamado “multitarefa simultânea”, eles precisavam realizar em duas coisas ao mesmo tempo. No segundo, chamado de “multitarefa sequencial”, os participantes tiveram que trocar de tarefa rapidamente.

Em ambos os testes, a tarefa não era nada complexa: categorizar letras que apareciam rapidamente como consoantes ou vogais e números como pares ou ímpares. Na ‘multitarefa simultânea’, os pesquisadores apresentaram letras e números ao mesmo tempo, enquanto na ‘sequencial’ eles apareciam alternadamente.

Durante os experimentos, os pesquisadores mediram o tempo de reação dos participantes e a precisão das respostas.

Os resultados revelaram que multitarefas afetam igualmente o tempo de reação e a precisão das respostas em homens e mulheres. Não houve diferença entre os grupos: os dois demonstraram a mesma piora nas habilidades.

Essa conclusão provou o que outros estudos já falavam: ninguém é bom em fazer diversas coisas ao mesmo tempo. Na realidade, o cérebro humano mal consegue processar duas atividades exatamente no mesmo momento, o máximo que ele faz é alternar rapidamente entre várias tarefas – dando uma impressão de simultaneidade. Isso acaba sobrecarregando os recursos cognitivos, seja você homem ou mulher.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.