Clique e assine a partir de 8,90/mês

Nasa libera vídeo que mostra dez anos de atividade do Sol

Sequência de imagens impressiona e mostra em detalhes o comportamento da nossa estrela ao longo da década, incluindo períodos de maior e menor atividade.

Por Bruno Carbinatto - 1 jul 2020, 17h16

Para um astro com 4,5 bilhões de anos de idade, uma década parece muitíssimo pouco. Mas dez anos de observações do Sol significam muito para nós, humanos, que começamos a desvendar os segredos da nossa estrela só recentemente. E agora é possível explorá-la diretamente através de um vídeo liberado pela Nasa que reúne as observações feitas pela sonda Solar Dynamics Observator desde que foi lançada, há dez anos

Com 61 minutos no total, o vídeo reúne fotos tiradas a cada uma hora, e cada segundo da gravação corresponde a um dia do período entre 2 de junho de 2010 e 1 de junho de 2020. A trilha sonora que acompanha foi produzida especialmente pelo vídeo pelo artista Lars Leonhard e se chama Solar Observer“.

Ao todo, a sonda já capturou 425 milhões de fotografias de alta resolução durante suas observações, o equivalente a 20 milhões de gigabytes, fotografando a estrela a cada 0,75 segundo. Para conseguir um alto nível de detalhes, o equipamento captura diferentes comprimentos de onda para destacar detalhes distindos. No vídeo, vemos as fotos tiradas a um comprimento de onda de 17,1 nanômetros, que fica quase no extremo do espectro ultravioleta. Essa técnica permite que a coroa – a parte mais externa da atmosfera solar, que geralmente vemos com clareza em eclipses – seja representada com detalhes. É importante observar mais de perto essa área do sol porque ela ainda permanece misteriosa (não sabemos porque a coroa solar é muito mais quente do que sua superfície, por exemplo).

O vídeo também mostra com clareza as diferenças nas fases do ciclo solar, que dura, mais ou menos, 11 anos, e é caracterizado por períodos de maior ou menor atividade da estrela (chamados de mínimo e máximo solar). No ano de 2014, que começa a ser apresentado no vídeo aos 22 minutos, vemos uma estrela mais ativa durante o período máximo solar, com mais erupções de plasma. Em comparação, 2020 é um ano de mínima solar, e por isso o final do vídeo mostra uma estrela muito mais calma.

Um dos destaques do vídeo é o dia 5 de junho de 2012 (aos 12:23), em que é possível observar rapidamente uma bolinha preta passando em frente ao Sol – o pontinho é Vênus. A próxima vez que essa trajetória do planeta em frente ao Sol acontecerá novamente será apenas em 2117.

Continua após a publicidade

Em alguns breves momentos do vídeo é possível ver a tela ficar totalmente preta. Isso acontece porque ou a Lua ou a Terra entraram no meio do caminho entre a sonda e o Sol, bloqueando a visão por um tempinho. Em 2016 isso também aconteceu, mas por causa de um erro técnico que logo foi solucionado, segundo explicou a própria agência.

Um outro vídeo produzido pela Nasa e narrado em inglês mostra e explica outros momentos importantes capturados pela década de observações feitas pela sonda.

 

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade