GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O novo alvo da New Horizons

Depois de visitar Plutão, sonda ruma para objeto distante no Cinturão de Kuiper

Sexta-feira passada, a Nasa anunciou que tem um novo trabalho para a sonda New Horizons, que famosamente visitou e fez várias descobertas sobre o não exatamente planeta Plutão mês passado: visitar um “KBO” no Cinturão de Kuiper, há 1,6 bilhão de quilômetros de onde está hoje. Até lá, é mais ou menos metade da distância que já viajou agora. Ela deve chegar exatamente em 1º de janeiro de 2019.

É KBO mesmo. Não dá pra chamar de asteroide nem planetoide. A sigla quer dizer Kuiper Belt Object, Objeto do Cinturão de Kuiper. O KBO chamado 2014 MU69 tem cerca de 45 quilômetros de largura, cerca de 10 mil vezes menor que Plutão, mas mil vezes maior que o cometa que a sonda Rosetta está estudando. O que torna um KBO nessa região interessante é que a luz do Sol é tão fraca que eles se mantêm inalterados desde o nascimento do Sistema Solar. Segundo a agência, é um “exemplo congelado do que nosso Sistema Solar se parecia em seu nascimento, 4,6 bilhões de anos atrás”.

“Há muito que aprender por observações em naves espaciais próximas, coisas que nunca saberíamos da Terra, como a passagem por Plutão demonstrou espetacularmente”, afirma John Spencer, membro da equipe de ciência da missão New Horizons. “As imagens detalhadas e outros dados que a New Horizons pode obter por uma passagem por um KBO vão revolucionar nosso entendimento do Cinturão de Kuiper e dos KBOs.”

Fonte:

NASA’s New Horizons Team Selects Potential Kuiper Belt Flyby Target, Nasa.