GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Por que tem gente que é preta e tem gente que é branca?

Como explicar essa pergunta para crianças, de acordo com a ciência.

 (Vini Capiotti/Superinteressante)

A cor da nossa pele é determinada pela melanina. É essa substância, fabricada por células chamadas de melanócitos, que colore o maior órgão do nosso corpo. O quanto cada organismo produz de melanina é uma característica individual, determinada geneticamente.

A melanina existe para proteger a pele dos raios ultravioleta do Sol. Quanto mais morena a pele, mais protegida ela é contra esses raios nocivos, que podem causar queimaduras e câncer. E também é por causa da melanina que a gente fica mais bronzeado quando vai à praia: ao sentir o risco do ambiente, os melanócitos aumentam a produção de melanina, deixando a pele mais escura.

Pessoas negras produzem muita melanina. Um dia, todos fomos assim: de pele bem escura. Evidências arqueológicas indicam que o homem moderno surgiu na África, região de muito sol. Por lá, os indivíduos com pele mais escura tiveram mais vantagem na luta pela sobrevivência. Mas, quando começaram a migrar para regiões menos ensolaradas, como a Europa, nossos antepassados se depararam com um novo problema: a falta de sol. É que, apesar de poder causar danos à pele, os raios ultravioleta são importantes para a síntese de vitamina D no organismo, uma substância que, entre outras coisas, fortalece as nossas defesas e ajuda a absorver o cálcio que deixa os ossos resistentes. Em regiões com pouco sol, conseguir absorver o máximo possível de raios UV era uma vantagem e tanto.

Foi assim que o mundo se coloriu: em terras quentes, quem tinha mais melanina estava mais preparado para enfrentar o ambiente; em terras frias, os com menos melanina eram mais aptos a sobreviver. Tudo alinhado à teoria da seleção natural, desenvolvida por Charles Darwin.

Mas a cor da pele não indica diferença genética. Por dentro somos idênticos. Coração, intestino, cérebro – tudo é exatamente igual e funciona da mesma maneira independentemente da cor de cada um. O fato é que todos somos membros de uma única espécie: o Homo sapiens.

5 curiosidades sobre a melanina

1. Um pequeno depósito de melanina na íris faz os olhos parecerem azuis, uma quantidade média os torna verdes ou castanhos e uma quantidade grande, marrom escuro.

2.. Os bebês não nascem com toda a melanina que estão destinados a ter. Esse processo de maturação continua pós-útero. Por isso, a cor dos olhos não é definida até os 2 anos de idade.

3.. Há as eumelaninas, que produzem pigmentos pretos, e as feomelaninas, que produzem pigmentos vermelhos. A cor final do cabelo é determinada pelo balanço entre as duas.

4.. O organismo dos albinos produz pouca ou nenhuma melanina. Eles têmpele rosada, fios de cabelo esbranquiçados e olhos azul-acinzentados ou róseo-claros.

5.. Pintas são uma espécie de “bolinhos” de melanócitos que se concentram sob a pele. Os melanócitos são as células que produzem melanina.

 

Fonte: Ana Beatriz Alvarez Perez, coordenadora do Centro de Genética Médica da Universidade Federal de São Paulo