GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Que animais silvestres vivem na cidade de São Paulo?

Texto Yuri Vasconcelos

Apesar de caótica e poluída, a cidade de São Paulo tem uma rica fauna silvestre e é morada de pelo menos 428 diferentes espécies de animais. Esses animais foram identificados por meio de um levantamento feito pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA) e estão divididos em 5 classes de vertebrados: aves, mamíferos, anfíbios, répteis e peixes. Outros bichos, como insetos, moluscos, aracnídeos, animais domésticos e os que vivem no zoológico, não integram a lista. “Do total de animais apontado no estudo, apenas 73 espécies são nativas da região. As demais ou foram trazidas para a cidade por um criador ou visitam São Paulo em suas rotas migratórias – isso ocorre principalmente com as aves”, afirma Vilma Geraldi, diretora da Divisão de Medicina Veterinária e Manejo de Fauna Silvestre da SVMA. Trinta e nove espécies estão ameaçadas de extinção. E, se você está estranhando nunca ter visto tamanha variedade animal nas ruas de São Paulo, a explicação é simples: os bichos não são chegados à barulheira e vivem principalmente em parques ou em áreas verdes, como o Ibirapuera; a serra da Cantareira, no norte da cidade; e a Área de Proteção Ambiental de Capivari-Monos, no extremo sul. Confira no infográfico e no mapa ao lado que animais são esses e em que região eles vivem.

É bicho pra cachorro!

Aves são o grupo de maior diversidade na cidade

Aves

Com 285 espécies, as aves são o grupo mais numeroso. Além dos bandos de pardais, pombas e maritacas, que podem ser facilmente vistos em meio ao caos urbano, São Paulo também tem aves raras com o falcão-peregrino, o gavião-relógio, a águia-pescadora e o papo-branco, um pássaro que corre o risco de extinção.

Répteis

De tempos em tempos, um jacaré dá as caras no poluído rio Tietê. São Paulo é lar de 37 espécies de répteis, entre cágados, camaleões, iguanas, lagartos teiús e lagartixas. Só de cobras, são 23 tipos diferentes (dormideira, cascavel, jararaca, cobra-cipó etc.).

Peixes

Como os grandes rios da cidade são poluídos demais, quase não existem peixes neles. As 9 espécies de peixes vivem nos lagos dos parques. Além das carpas do Ibirapuera, a cidade também abriga surubins, bagres-africanos, guarus, tilápias, sarapós, curimbatás, lebistes e acarás.

Mamíferos

Os mamíferos silvestres do município são de 57 espécies. Entre elas, há onças-pardas, veados-catingueiros, preguiças, lontras, bugios , macacos-prego e capivaras. Eles vivem nas áreas mais protegidas, como no extremo sul, região de mata Atlântica.

Anfíbios

Das 40 espécies de anfíbios já encontradas em São Paulo, 21 são endêmicas, entre elas o sapinho-arborícola-de-polegar-curto, a perereca-de-banheiro, a rãzinha-piadeira, o sapo-cururu , a perereca-verde e a perereca-trepadora-punctada.

O mapa dos bichos

Parques e áreas verdes concentram o maior número de espécies

Parque Anhangüera

Criado numa área de matas ciliares, campos secos, capoeiras, brejos e nascentes, ele tem uma fauna silvestre composta de mais de 150 espécies. Além de 105 diferentes tipos de aves, a área também é o lar de preás, capivaras, furões, quatis e veados-catingueiros .

Parque Trianon

Se você pensa que não tem esquilo em São Paulo é porque nunca foi ao Trianon, na avenida Paulista, um dos locais mais movimentados da cidade. O parque abriga 29 espécies de aves e 9 tipos de mamíferos, entre eles morcegos, gambás e o esquilo caxinguelê .

Parque do Ibirapuera

Considerada a “praia” dos paulistanos, o Ibirapuera, no coração da cidade, é uma das áreas de maior diversidade animal. Sua fauna silvestre é formada por 162 animais, como carpas, gaviões, cobras-d’água, tucanos, gambás e o falcão-peregrino, ameaçado de extinção.

Parque Chico Mendes

Mesmo a zona leste, a região com menos áreas verdes, abriga animais silvestres. Sagüis-do-tufo-preto, gambás-de-orelha-preta, corujas-orelhudas e gaviões-carijós costumam ser vistos nas matas do Parque Chico Mendes, numa antiga chácara de São Miguel Paulista.

Parque da Luz

A passarinhada adora este parque, encravado no centro da cidade. Nele, já foram avistadas 67 espécies de aves. Mas também tem por lá preguiça-de-três-dedos , sapo-cururu, cágado-pescoço-de-cobra e gambá.

Parque da Aclimação

As árvores deste parque, pertinho da Liberdade, o bairro da comunidade oriental, servem de abrigo para o inofensivo gambá-de-orelha-preta e para 42 espécies de aves, como a coruja-orelhuda, o martim-pescador e o sabiá-laranjeira.

APA Capivari-Monos

Situada no extremo sul da capital, é um santuário da vida selvagem. Ela tem 25 000 hectares – 1/6 da área do município – e centenas de espécies. Entre os animais de lá estão a onça-parda, o cachorro-do-mato, o ratão-do-banhado, a lontra e o quati.