Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Vacina de mRNA pode gerar proteínas erradas

Estudo aponta 8% de erros de leitura na transcrição do RNA mensageiro; cientistas afirmam que fenômeno não coloca em dúvida a segurança das vacinas

Por Bruno Garattoni Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 26 jan 2024, 16h16 - Publicado em 26 jan 2024, 16h00

O RNA mensageiro (mRNA) é lido pelos ribossomos, dentro das nossas células, que fabricam proteínas seguindo as instruções genéticas contidas nele.

As vacinas da Covid criadas pela Pfizer/BioNTech e pela Moderna exploram esse mecanismo: elas trazem uma sequência de mRNA que instrui as células a fazerem a proteína spike do coronavírus (que aí é reconhecida pelo nosso sistema imunológico).

Porém, como mostra um estudo (1) publicado pelas universidades de Oxford e Cambridge, essa tradução nem sempre dá certo: em cerca de 8% das vezes, a proteína é gerada incorretamente.

Isso acontece porque, para evitar que o organismo atacasse o mRNA das vacinas, foi necessário trocar um nucleosídeo (“letra” genética) dele, a uridina (U), por pseudouridina (Ψ).

O novo estudo revelou que essa mudança pode atrapalhar os ribossomos, que às vezes acabam pulando uma letra – um fenômeno conhecido como frameshiftingIsso significa que, além de fazer a proteína spike, eles também geram outras, malformadas.

Continua após a publicidade

Segundo os autores do estudo, a descoberta não coloca em dúvida a segurança das vacinas atuais, mas a questão deve ser levada em conta no desenvolvimento de outros produtos baseados em mRNA, como vacinas anticâncer. 

Fonte 1. N1-methylpseudouridylation of mRNA causes +1 ribosomal frameshifting. AE Willis e outros, 2023.

Compartilhe essa matéria via:

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.