Clique e assine com até 75% de desconto

Vinicius tem 9 anos, é fã de Hawking e explica buracos negros no YouTube

Com aulas entusiasmadas sobre terremotos, placas tectônicas e quatro dimensões espaciais, Vinicius viralizou e ganhou 34 mil seguidores no último domingo (11). Na segunda (12), o YouTube tirou seu canal do ar, mas ele já está de volta.

Por Bruno Vaiano Atualizado em 12 mar 2019, 11h26 - Publicado em 12 mar 2019, 10h57

No último sábado (9), Vinicius, de nove anos, perguntou à mãe se ela podia ajudá-lo a arrebanhar mais assinantes para seu canal no YouTube – intitulado “Vinicius Schvartz o canal das ciências”, sem vírgula, mesmo. Naquele dia, o garoto de Guarulhos (SP) tinha exatamente 56 fãs, e desejava alcançar uma centena. A mãe, chamada Cláudia, considerou a meta razoável.

Afinal, ela estava orgulhosa: nos vídeos, seu filho dá aulas sobre buracos negros, tectônica de placas e radiação eletromagnética – de quebra, usa o cubo peculiar que você vê na imagem que abre a matéria para explicar como seria uma quarta dimensão espacial.

“Eu verifiquei os vídeos que estavam em alta no YouTube e comecei a promover o conteúdo do Vinícius nos comentários”, me explicou Cláudia. “Também fiz isso em postagens no Facebook e no Twitter. Eu ia em páginas que tinham grande rotatividade de público, mesmo que falassem de assuntos que não têm nada ver com ciências, e deixava o vídeo dele.” A tática atirada deu certo: no domingo, um canal chamado “Tropia”, com 113 mil assinantes, recomendou os vídeos de Vinicius. Depois, uma de suas aulas pocket apareceu na lista de curtidas de outros canais populares entre o público nerd.

Deu certo. Veja abaixo. 

Na segunda feira de manhã, Vinicius já tinha 34 mil seguidores. Seu maior ídolo é o físico britânico Stephen Hawking. “Eu tenho o Universo Numa Casca de Noz, mas a Dani, minha irmã, recomendou Uma Breve História do Tempo“, ele me contou, entusiasmado. Pergunto onde ele aprendeu as coisas que ensina: “Eu vejo vários canais no YouTube. E eu tenho dois livros”. 

Continua após a publicidade

Vinicius não entende o movimento terraplanista, aquele que insiste que nosso planeta é uma panqueca. “Eu não sei explicar porque tem gente que acha que a Terra é plana. As pessoas de antes de Cristo viajaram em barcos por oceanos da Terra inteira para ver se ela era plana ou redonda. Eles acreditavam que ela era plana, mas é só porque ela é tão grande que não é possível ver que ela é redonda.”

  • Tragédia

    O primeiro tropeço da carreira de Vinicius não demorou: na segunda-feira à tarde, o YouTube tirou o canal do ar, exibindo uma tarja vermelha com a mensagem de que ele violava as condições de uso do site. A SUPER pediu esclarecimentos à assessoria da imprensa da Google, mas ainda não obteve resposta. Quando o canal foi reestabelecido, no final da tarde, Vinicius tinha perdido boa parte dos seguidores – possuía apenas 745.

    Tudo isso ocorreu enquanto o garoto estava na escola, em semana de provas – ele só descobriu o problema no carro, após o horário de aula. “Eu contei quando fui buscá-lo”, diz Claudia, “Ele ficou muito triste. Mas conversei com ele, falei que era só uma questão de tempo. Antes éramos só nós dois, agora temos um pequeno exército. Muitas páginas e canais estão divulgando.”

    De fato, Vinicius está se recuperando rapidamente: na terça (12) de manhã, já tinha 12 mil seguidores. Veja seu canal aqui. Um novo vídeo, em que ele explica a situação e pede ajuda aos fãs, já está no ar – de quebra, ele dá uma breve aula sobre como é ser engolido por um buraco negro. Veja abaixo.

    Os fãs estão entusiasmados, e alguns até ajudam Vinicius a aperfeiçoar o conteúdo dos vídeos:

    YouTube/Reprodução
    YouTube/Reprodução
    YouTube/Reprodução

    A SUPER deseja boa sorte a Vinicius – quem sabe um dia ele não grava um vídeo pra nós?

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade