Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Bruno Garattoni

Por Bruno Garattoni Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Vencedor de 15 prêmios de Jornalismo. Editor da Super.
Continua após publicidade

17 carros, 5 TVs gigantes e US$ 175 milhões; como vivia o dono do Megaupload

Como você provavelmente já sabe, o site Megaupload foi fechado ontem pelo FBI, que o acusa de conter arquivos piratas. Isso é notório. Como vários outros sites de compartilhamento (Rapidshare, Uploadstation, etc), o Megaupload estava sim abarrotado de conteúdo ilegal. Mas por que o FBI foi atrás dele, justamente dele, e não fez nada contra […]

Por Bruno Garattoni Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 21 dez 2016, 09h40 - Publicado em 20 jan 2012, 14h37

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=nZPe97vZJXM?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&loop=0&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D

Como você provavelmente já sabe, o site Megaupload foi fechado ontem pelo FBI, que o acusa de conter arquivos piratas. Isso é notório. Como vários outros sites de compartilhamento (Rapidshare, Uploadstation, etc), o Megaupload estava sim abarrotado de conteúdo ilegal. Mas por que o FBI foi atrás dele, justamente dele, e não fez nada contra os outros? Porque, como você deve ter aprendido em filmes de máfia, a ostentação geralmente acaba mal.

O dono do site, Kim Schmitz, morava em uma mansão na Nova Zelândia com 17 carros na garagem: 14 Mercedes, uma Maserati, um Rolls-Royce e uma Lamborghini. Com os US$ 175 milhões que lucrou desde a criação do Megaupload, em 2005, também comprou três TVs de 83″ e duas de 108″, motos, jet skis, obras de arte. E pagou salários altíssimos a seus comparsas – só o designer do site ganhava US$ 1 milhão por ano.

A investigação do FBI revela que os funcionários do Megaupload sabiam do conteúdo pirata, que chegavam a compartilhar entre si, e enganavam as empresas de entretenimento – pois não deletavam os arquivos que eram denunciados como ilegais. Mas a gota d’água parece ter sido um bizarro e engraçado vídeo promocional, que custou US$ 185 mil e traz músicos e celebridades como P.Diddy e will.i.am endossando o site. Foi uma provocação, que enfureceu a indústria do entretenimento e pode ter apressado a ação do FBI.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.