Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Conta Outra

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Histórias esquecidas sobre os assuntos mais quentes do dia a dia. Por Felipe van Deursen, autor do livro "3 Mil Anos de Guerra"
Continua após publicidade

Líder da Coreia do Norte teria matado irmão por causa de montanha

Mitologia coreana pode estar por trás do misterioso caso

Por Felipe van Deursen Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 10 ago 2017, 15h15 - Publicado em 23 fev 2017, 12h59

A história recente do país mais fechado do mundo ganhou um novo episódio perturbador com a morte por envenenamento de Kim Jong-nam, meio-irmão do ditador norte-coreano, Kim Jong Un, no aeroporto de Kuala Lumpur. Duas mulheres foram presas suspeitas de ter atacado Nam, que vivia exilado e, supostamente, temia por sua vida. A primeira delas declarou que achava que estava em um programa de pegadinhas na TV que consistia em uma bobagem inocente: borrifar líquidos em homens de olhos fechados. A outra mulher estava hospedada em um hotel pulguento ao lado do aeroporto, teria cortado o cabelo na véspera e carregava muito dinheiro vivo – o que já faria de qualquer um suspeito típico e certeiro. Mas ainda tinha o detalhe cômico da camiseta: “LOL”, o que já começa a deixar a trama mais próxima de um thriller tonto de Seth Rogen.

coreia-do-norte-kim_jong_nam
Kim Jong-nam, o meio-irmão morto ()

Nesta sexta, o governo malaio disse que Kim Jong-nam foi atacado com VX, uma arma química letal. O governo da Coreia do Norte nega a história e diz que Kuala Lumpur informou que o homem morreu de ataque cardíaco e fim de papo. Mas espiões da Coreia do Sul acreditam que o homem foi, sim, assassinado. E mais. Nam teria sido morto em um complô arquitetado por longos cinco anos pelo irmão, com quem ele jamais teria se encontrado.

E isso por causa de uma montanha.

coreia-do-norte-kims
Kim Il Sung e Kim Jong Il: “é tudo nosso” ()

O Monte Baekdu é o mais alto da Península Coreana (2.744 m) e está no centro da mitologia coreana. É o berço do lendário Dangun, fundador do primeiro reino da Coreia, e, não coincidentemente, um lugar especial na mitologia contemporânea da Coreia do Norte. Kim Il Sung, grande líder do país e avô de Un e Nam, teria liderado a guerrilha contra os japoneses na base dessa montanha. Desde 1910, o Japão dominava a península, cometia atrocidades e lutava para extirpar a cultura e a língua coreanas do mundo. O Baekdu teria ajudado Kim II Sung a vencer os inimigos e a estabelecer a dinastia Kim no comando da Coreia do Norte, quando a Guerra Fria dividiu a península em dois países antagonistas, a capitalista Coreia do Sul e a socialista Coreia do Norte (que, tecnicamente, estão em guerra até hoje).

Kim Jong Il, filho Kim Il Sung, assumiu o poder após a morte do pai, em 1994. Com 1,57 m disfarçados por sapatos plataforma e penteados ousados, ele era fã de cinema (filmoteca de 20 mil títulos), gastronomia (lagostas eram rotina) e bebidas (champanhe, vinho e, especialmente, o luxuoso conhaque VSOP Hennessy). Nasceu na Sibéria, quando seu pai estava exilado na União Soviética. Mas isso é o que os detratores dizem. Na historiografia oficial do país, ele nasceu exatamente no Monte Baekdu.

coreia-do-norte-un
Kim Jong Un, o atual líder supremo ()

A montanha está no emblema nacional norte-coreano e batiza mísseis, usinas e muitas outras coisas a natureza não dá, mas o homem cria. Por essas e outras, ela é tão importante na identidade nacional da Coreia do Norte e ajuda a explicar a misteriosa morte de Kim Jong-Nam. Irmão mais velho de Kim Jong Un, ele era tão “descendente” da montanha mágica quanto ele. Uma figura que ameaçaria o seu poder. Fora que destronar o ditador da vez e substituí-lo por um irmão ou outro parente no exílio não é nenhuma novidade na milenar história da Coreia, ainda mais quando se é irmão mais velho. Então, o “general de Baekdu”, como o inseguro presidente já foi chamado, teria eliminado o misterioso Kim Jong-Nam, um playboy gordinho que curtia apostas.

Continua após a publicidade
coreia-do-norte-emblema
No brasão de armas da Coreia do Norte, lá está a montanha ()

Mas Kim Jong Il teve, pelo menos, três filhos. O caçula é o todo-poderoso e o mais velho morreu. Resta o do meio, Kim Jong Chol, três anos mais velho que o líder supremo (que tem 33 anos). Ele foi poupado porque já teria sido tirado da jogada pelo próprio pai. Kim Jong Il teria dito que Kim Jong Chol é “efeminado demais”. Dele, sabe-se que vive em Pyongyang, é um sujeito recluso e um grande fã de Eric Clapton.

Localizado na fronteira da Coreia do Norte com a China, o Monte Baekdu é um belo vulcão com um lago no cume. Uma paisagem bucólica que, ironicamente, insufla os ânimos de um dos cantos mais belicosos e nervosos do mundo. 

coreia-do-norte-baekdu
()
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.