Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Algum outro animal sofre de calvície?

Outros mamíferos também podem sofrer de alopecia – mas é raro. Entenda por quê.

Por Rafael Battaglia
Atualizado em 15 mar 2023, 14h32 - Publicado em 13 abr 2022, 18h48

Sim. Alguns mamíferos estão sujeitos à alopecia – perda de pelos do corpo. Todos os nossos fios envelhecem, ficam mais finos e perdem a cor e qualidade naturais. A diferença é que o grau de alopecia androgenética (nome oficial da calvície) é, como o nome já adianta, definido por fatores genéticos. 

(Em homens, a calvície é mais comum porque a queda de certos pelos do corpo – como o cabelo – está associada também a um derivado da testosterona, a dihidrotestosterona, ou DHT. Quanto mais receptores de DHT os folículos pilosos tiverem, mais careca você fica.)

As principais razões para a perda de pelos, além da idade, são estresse, infecções e dermatites. Nesses casos, o corpo prioriza certos órgãos e regiões em detrimento de outras, como unhas e pelos, o que pode afetar o seu crescimento e manutenção. Alimentação desbalanceada, com falta de proteínas (pelo é basicamente feito de queratina), também contribui para isso. Nos períodos de gravidez e amamentação, é comum que haja casos temporários de alopecia.

Nos primatas, os que mais se parecem com os humanos no quesito calvície são os macacos de cauda curta, como as espécies Cacajao calvus e Saguinis bicolor, da Amazônia brasileira, com queda acentuada de pelos na região da cabeça. Mas a alopecia é incomum em animais selvagens, por uma razão evolutiva. 

Continua após a publicidade

Pelos regulam a temperatura do corpo e podem servir de instrumento de camuflagem. Com tanta utilidade, a pressão seletiva ao longo do tempo foi grande o bastante para que mamíferos mantivessem uma pelagem permanente pela vida toda. No caso do Homo sapiens, que desde sempre cobriu-se com peles de animais, não houve essa pressão.

Fonte: Gabriel Lazzeri Cortez, médico dermatologista (EPM-Unifesp)

Pergunta de j_helito, via Instagram

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.