Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Quem foi o infeliz que inventou a crase?

Ninguém, caro leitor: essa fusão de palavras é um fenômeno natural de pronúncia. Só nos resta registrá-lo com o acento grave.

Por Bruno Vaiano Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
3 jul 2024, 12h00

Ninguém. A crase é um fenômeno que ocorre espontaneamente em várias línguas quando duas vogais idênticas em palavras diferentes se encontram e acabam se fundindo. Já existiam palavras craseadas na Grécia Antiga, e é do grego que vem a palavra krasis (κρᾶσις), que significa “mistura”.

Perceba que você diz “o carro dele”, e não “o carro de ele”, porque a pronúncia flui naturalmente assim.

Sua dúvida provavelmente se refere ao acento gráfico que é usado para identificar crases com a letra “a” em português. Note que o acento não se chama “crase” (esse é o nome do fenômeno), e sim acento grave.

No português o acento precisa indicar as crases que juntam dois “as” porque, caso contrário, haveria uma confusão entre frases como “dê à mulher” (que significa dar algo a uma mulher) e “dê a mulher” (que significa dar a mulher em si para alguém).

Continua após a publicidade

Essa é a diferença entre um regalo gentil e o tráfico de pessoas, então fique de olho.

Sem a crase, precisaríamos escrever “dê a a mulher” em um caso e “dê a mulher” no outro. No primeiro caso, a primeira letra “a” é a preposição, e a segunda é o artigo. Todos hão de convir com este Oráculo que o Ensino Médio teria sido ainda mais ingrato assim.

Continua após a publicidade

Em línguas diferentes, o acento grave pode indicar uma porção de outras coisas. Por exemplo: em italiano, ele aparece em palavras em que última sílaba é tônica, em cima das vogais “a”, “i” ou “u”. Alguns exemplos são città (“cidade”) e virtù (“virtude”).

O leitor preferiu não revelar sua identidade. 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.