GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A Peregrinação de Childe Harold

George Gordon Byron

NOME ORIGINAL_Childe Harold·s Pilgrimage (Inglaterra)
EDIÇÃO EM INGLÊS_ Lord Byron: The Major Works, Oxford University Press; 2000


DO QUE TRATA

Narra as viagens e os amores de um herói desencantado, ao mesmo tempo em que descreve a natureza dos países da região do Mediterrâneo. Os primeiros dois cantos do livro contemplam as viagens feitas por Byron pela Espanha, Portugal, Albânia e Grécia, entre outros países. O terceiro canto, escrito 6 anos depois, na Suíça, traz as auto-reflexões que caracterizam o “herói byroniano”.

QUEM ESCREVEU

Não foi nada fácil a vida de lord Byron (1788-1824). Inglês natural de Londres, ele tinha um defeito no pé, que o obrigou a passar por dolorosos tratamentos na infância. Com 21 anos, decidiu viajar pelo continente europeu, em uma jornada que inspirou os 2 primeiros cantos do Childe Harold. Provocou escândalo na sociedade inglesa por um suposto caso incestuoso com a meia-irmã, Augusta Leith. Bissexual, teve uma vida amorosa lendária, com inúmeros amantes. Participou de batalhas pela unificação italiana e combateu ao lado dos gregos na luta contra os turcos. Morreu na Grécia, onde está enterrado seu coração.

POR QUE MUDOU A HUMANIDADE

Com Childe Harold, Byron rompeu as barreiras que separam vida e arte. O maior dos românticos fez de sua obra um grande painel autobiográfico marcado pela rebeldia e pelo desprezo às regras sociais, pela alma libertária e libertina e pelo tom cínico e melancólico. Como afirma o crítico Edmundo Wilson, em Byron o herói é o próprio escritor, e sua personalidade e emoções são o principal tema da obra. Essa nova mentalidade é a afirmação da vontade do indivíduo que não se realiza no mundo e se volta à interioridade como única forma possível de expressão. Sucesso de público, Childe Harold é considerado o primeiro best-seller da história. O livro conferiu uma fama inédita a Byron e criou um novo tipo, o “herói byroniano”.