Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A revolução vem do leste

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h53 - Publicado em 12 mar 2011, 22h00

Todas as escolas desse país foram informatizadas e colocadas em rede desde 1996. Em 2007, as eleições nacionais aconteceram na internet, em votações online. Desde o ano passado, o país inteiro tem cobertura de internet wireless. Lá, é normal os ministros conversarem com cidadãos por e-mail. Não estamos falando dos EUA ou do Japão, mas da Estônia, um pequeno país do Leste Europeu, que há mais de uma década resolveu levar a sério a governança digital. Hoje, todos os órgãos e trâmites públicos estão na rede – para a população checar e participar. Tanta tecnologia fez bem ao país: entre 1996 e 2006, o PIB cresceu 7,5% ao ano. Parece que uma boa solução para o futuro está em colocar cidadãos e governos se relacionando no mesmo lugar: na internet.

Skype, um orgulhoso estoniano

O programa que permite fazer ligações telefônicas pela internet foi desenvolvido por programadores estonianos em 2003. Hoje, é difícil encontrar um habitante que não o use e até mesmo hotéis estão substituindo a linha fixa pelo fone online.

A primeira eleição online
Em 2005, já foi possível votar pela internet em alguns lugares do país, mas foi somente no pleito de 2007 que o voto pelo computador virou nacional. A participação, no entanto, não foi das maiores: só 2% quiseram votar pela net.

Publicidade