GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Dinossauro também tem preço

Nira Worcman, de Nova York

Passados 65 milhões de anos de sua extinção, os Tyranosaurus rex continuam poderosos. Só que agora, em vez de estraçalhar presas, eles – ou melhor, seus ossos – geram especulações financeiras. Em outubro, Sue, o maior e mais completo esqueleto da espécie já encontrado, foi arrematado na Sotheby’s, a casa de leilões americana, por 8,36 milhões de dólares. A McDonald’s e a Walt Disney Company bancaram a compra, mas doaram o espécime para a coleção do Field Museum de Chicago. Outro fóssil, o Mr. Z. Rex, está sendo oferecido na Internet (http://www.fossilnet.com) por 12 milhões de dólares. Um terceiro, descoberto este ano, foi salvo pelo FBI de uma escavadeira.

Os donos do terreno onde ele se encontrava tentavam tirá-lo de lá aproveitando uma viagem dos paleontólogos que o haviam encontrado. A tendência está deixando os cientistas preocupados. “É lamentável”, reclama o zoológo Stephen Jay Gould. “Na medida em que adquirem valor monetário os fósseis ficam mais longe da ciência.”

O dente da Tyranosaurus rex Sue, de 31 centímetros, teve que ser reduzido para caber nesta página. Repare na sua proporção com relação à cabeça