GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Faz diferença assar a pizza no forno a lenha?

Em comparação com os fornos caseiros a gás, a lenha tem uma vantagem adicional: a temperatura.

Marcos Nogueira

No forno a lenha, a madeira em combustão exala vapores aromáticos que se impregnam na pizza – em outras palavras, a pizza fica levemente defumada. Em comparação com os fornos caseiros a gás, a lenha tem uma vantagem adicional: a temperatura. “Enquanto o forno da sua casa fica em torno dos 300 graus, com a lenha obtemos uma temperatura constante de 550 graus”, diz o pizzaiolo Hamilton Mellão Jr., da pizzaria I Vitelloni, em São Paulo. Assada mais rapidamente, a massa fica crocante por fora e macia por dentro. No entanto, é possível reproduzir ou até superar essa temperatura em equipamentos profissionais que não usam madeira. “Há fornos elétricos ou a gás que atingem temperaturas de até mil graus. O que importa é o que sai na fumaça. Diferentes tipos de lenha fazem pizzas com gostos diferentes”, afirma o físico Leandro Tessler, da Universidade Estadual de Campinas.

“No Brasil, o que mais se usa é eucalipto de reflorestamento, enquanto na Itália o normal é aproveitar galhos de carvalho que caem das árvores. O gosto certamente muda”, diz Mellão Jr. Qual delas seria a melhor? Para Mellão, a italiana. “O carvalho é usado em barris para envelhecer uísque e conhaque. Precisa dizer mais?”