GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Livro das Mil e uma Noites

Anônimo

NOME ORIGINAL_Kitáb Alf Layla wa Layla (Síria, Pérsia, Índia)
EDIÇÃO NO BRASIL_ Editora Globo; 2005

DO QUE TRATA

Traído pela esposa, o sultão Shariar decide se casar com uma mulher a cada manhã e matá-la após as núpcias. Sherazade escapa da morte contando uma nova história ao marido por 1 001 noites. Diferentemente do que se imagina, não é uma obra para crianças e tem forte conteúdo erótico.

QUEM ESCREVEU

Os contos de Sherazade são considerados uma compilação de histórias da tradição oral dos povos da Síria, Pérsia e da Índia. Porém estudiosos sustentam que o livro pertence à cultura letrada, e seu autor permaneceu anônimo. Sua datação é polêmica. Considera-se que a primeira versão conhecida seja o livro persa Mil Lendas, de 850, mas a história como o Ocidente a conheceu tomou forma entre os séculos 13 e 14. A primeira tradução ocidental é do francês Antoine Galland em 1704.

POR QUE MUDOU A HUMANIDADE

O livro representou a principal tradução do mundo árabe para o imaginário ocidental, com seus sultões, princesas e palácios. Essa visão mágica é efeito, sobretudo, do trabalho de Galland, que censurou as passagens eróticas e incluiu outras histórias, entre elas as de Ali Babá.