BLACK FRIDAY: ASSINE a partir de R$ 1 por semana
Continua após publicidade

Nem só loiras nem tão geladas

Por Da Redação
Atualizado em 31 out 2016, 18h46 - Publicado em 18 mar 2011, 22h00

Quando se fala em cerveja, o Brasil não é um país de contrastes: de cada 19 copos, só 1 não é de pilsen (oficialmente, pilsner). É como se o resto do mundo comesse todos os sabores de pizza e aqui a gente teimasse na mussarela. Desde o antigo Egito as cervejas vêm se diversificando, e hoje os principais tipos são ale e lager, divididos em variedades com sabor, cor e até copo próprio. Um brinde à diversidade.

Lager
Pronuncia-se “láguer”. “De fermentação baixa”, porque é no fundo do tanque que o processo acontece. Originadas na Europa Central, são as mais consumidas do mundo. Tradicionalmente, têm sabor menos elaborado, são claras e servidas geladas.

País de origem – Alemanha
Nome da cerveja – Schwarzbier
Criação – séc. 16
Teor alcoólico – 4 a 5%

Escura como a stout e a porter, mas um pouco mais leve que as inglesas. Exemplos: Samuel Adams Black Lager e Bohemia Escura.

País de origem – Áustria
Nome da cerveja – Vienna Lager
Criação – séc. 19
Teor alcoólico – 4 a 5%

Avermelhada e leve, perdeu público na Europa, mas renasceu no México graças a imigrantes austríacos. Exemplo: Negra Modelo.

País de origem – Alemanha
Nome da cerveja – Dunkel
Criação – sec. 19
Teor alcoólico – 4 a 6%

Continua após a publicidade

Cerveja escura germânica, é a variedade tradicional da Baviera, com malte acentuado. Exemplo: Ayinger Altbairisch Dunkel.

País de origem – Alemanha
Nome da cerveja – Pilsher
Criação – séc. 19
Teor alcoólico – 4 a 5%

Em alemão, “cerveja do sótão”. De apelo artesanal, ainda não foi muito estudada por especialistas. Exemplo: Eichbaum Kellerbier.

País de origem – Alemanha
Nome da cerveja – Märzen
Criação – séc. 19
Teor alcoólico – 5 a 6%

É feita em março (daí o nome, “março” em alemão), mas clássica da Oktoberfest – que, surpresa, começa em setembro. Exemplo: Paulaner Oktoberfest.

Continua após a publicidade

País de origem – Alemanha
Nome da cerveja – Kellerbier
Criação – séc. 17
Teor alcoólico – 5 a 6%

Em alemão, “cerveja do sótão”. De apelo artesanal, ainda não foi muito estudada por especialistas. Exemplo: Eichbaum Kellerbier.

País de origem – Alemanha
Nome da cerveja – Bock
Criação – séc. 14
Teor alcoólico – 6 a 7%

Criada em Einbeck, é tão nutritiva que sustentava os monges durante a quaresma. Exemplos: Paulaner Salvator e Kaiser Bock.

 

Continua após a publicidade
Ale
Pronuncia-se “êil”. Chamada “de fermentação alta” porque o processo ocorre no topo do tanque. Muito populares na Inglaterra, estas cervejas têm um sabor mais encorpado, adocicado, e aromas secundários que podem lembrar frutas.

País de origem – Inglaterra
Nome da cerveja – Stout
Criação – séc. 18
Teor alcoólico – 4 a 6%

Derivação mais forte do tipo porter, tem sabores que sugerem chocolate e café. Exemplos: Guinness e Baden-Baden Stout.

País de origem – Inglaterra
Nome da cerveja – Porter
Criação – séc. 18
Teor alcoólico – 5 a 7%

Cerveja escura, ganhou o nome pelo sucesso nos portos. A variedade “baltic porter” é bem forte. Exemplos: Fuller’s London Porter.

País de origem – Inglaterra
Nome da cerveja – Pale Ale
Criação – séc. 17
Teor alcoólico – 4 a 5%

Continua após a publicidade

Inclui várias cervejas diferentes (Bitter, IPA), tendo em comum o malte pálido. Exemplos: Fuller’s Chiswick Bitter e Colorado Indica (BR).

País de origem – Inglaterra
Nome da cerveja – Mild Ale
Criação – séc. 17
Teor alcoólico – 3 a 4%

O Beer Judge Certification Program considera “ideal para beber em quantidade”, mas rara de achar. Exemplo: Moorhouse Black Cat.

País de origem – Brown Ale
Nome da cerveja – Inglaterra
Criação – séc. 18
Teor alcoólico – 3 a 5%

Cervejas doces e leves, em que o aroma de caramelo sobressai. Exemplos: Manns e Newcastle Brown Ale.

Continua após a publicidade

País de origem – Alemanha
Nome da cerveja – Kölsch
Criação – séc. 20
Teor alcoólico – 4 a 5%
Esta só na região de Colônia, na Alemanha, de preferência direto da chopeira. Exemplos: PJ Früh e Hellers.

País de origem – Bélgica
Nome da cerveja – Belgian Ale
Criação – séc. 19
Teor alcoólico – 6 a 8%

Este tipo abrange várias cervejas, desde receitas de monges trapistas até fórmulas mais recentes. Exemplos: Duvel e Leffe Blond.

País de origem – Alemanha
Nome da cerveja – Weiss
Criação – séc. 17
Teor alcoólico – 5 a 6%

Servida em copo alto especial, tem acentuado sabor de trigo. Exemplos: Erdinger Weissbier e Bohemia Weiss.


País de origem – Inglaterra
Nome da cerveja – Old Ale
Criação – séc. 17
Teor alcoólico – 6 a 9%

Com forte sabor de malte, apelido é winter warmer, ou seja, aquecedora de inverno. Exemplo: Fuller’s Vintage Ale.

País de origem – Inglaterra
Nome da cerveja – Barley Wine
Criação – séc. 19
Teor alcoólico – 8 a 12%

Literalmente, “vinho de cevada”, forte e encorpada. Exemplos: Thomas Hardy’s Ale, Burton Bridge Thomas Sykes Old Ale.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A melhor notícia da Black Friday

Assine SUPER pelo melhor preço do ano!

BLACK
FRIDAY

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana

a partir de R$ 1,00/semana*
(Melhor oferta do ano!)

ou

BLACK
FRIDAY
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

a partir de R$ 9,90/mês
(Melhor oferta do ano!)

ou

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app. Acervos disponíveis a partir de dezembro de 2023.
*Pagamento único anual de R$52, equivalente a R$1 por semana.