Clique e assine com até 75% de desconto

O salvador dos bêbados

Você saiu com o seu carro, tomou umas e outras. E agora? Vai voltar guiando alcoolizado? Largar o carro na rua e voltar de táxi? Existe uma alternativa bem melhor

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h47 - Publicado em 10 dez 2012, 22h00

Pedro Calado, de Londres

No Reino Unido, ir ao pub é um esporte nacional – algo tão popular que lá o consumo de bebida alcoólica per capita é o dobro do Brasil. Para evitar que essa multidão de gente alegrinha tente sair dirigindo e provoque acidentes de trânsito, surgiu uma solução bem inteligente: o serviço Scooter Man. Você liga e vem um sujeito montado numa curiosa minilambreta – ela é desmontada e colocada no porta-malas do seu carro, que o funcionário dirige para levar você em casa (veja no infográfico abaixo).

O serviço, que está disponível na cidade de Londres, tem feito sucesso porque é mais prático e também mais barato do que andar de táxi. “É a melhor maneira de ir embora”, diz o britânico Thomas Fraccers, após chamar o Scooter Man. “Você não precisa se preocupar (em ir buscar seu carro) na manhã do dia seguinte”, diz ele. Os funcionários do Scooter Man são aptos a dirigir qualquer modelo de carro e estão cobertos por um seguro no valor de R$ 140 mil em caso de danos ao veículo do cliente.

S.O.S. lambreta
Como funciona o serviço Scooter Man

1. O cliente liga para uma central telefônica, que funciona diariamente a partir das 17h (e até 3h da madrugada nos finais de semana).

2. A lambreta tem mais agilidade do que um carro. O “socorro”, então, não costuma demorar mais do que meia hora.

3. Em dois minutos, a motinho é desmontada (basta soltar o garfo frontal) e colocada numa sacola, que vai no porta-malas do carro do cliente.

4. O funcionário assume a direção do carro e leva o cliente pra casa. O serviço custa R$ 95 – ligeiramente menos do que ir e voltar de táxi.

5. Ao chegar à casa do freguês, o funcionário remonta a motinho e vai embora nela. O serviço atende em média 60 chamadas por dia.

Continua após a publicidade
Publicidade