Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Palito de Fósforo

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h51 - Publicado em 31 out 1988, 22h00

Antônio Everson Pombo de Farias

Como surgiu o palito de fósforo?

Em 1669, um alquimista de Hamburgo, Alemanha, chamado Henning Brandt descobriu acidentalmente o elemento fósforo numa de suas tentativas de transformar metais em ouro. A descoberta chegou ao conhecimento do físico inglês Robert Boyle (1627-1691), que inventou, onze anos mais tarde, uma folha de papel áspero coberta de fósforo, acompanhada de uma varinha com enxofre numa das pontas. O invento, no entanto, era apenas uma curiosidade muito cara. Foi somente em 1826 que os palitos de fósforo, então com 8 centímetros de comprimento, começaram a se popularizar. O inconveniente era que os palitos costumavam incendiar-se sozinhos dentro da embalagem. Esse problema seria resolvido somente em 1855, com o surgimento do “fósforo de segurança”. Nele, os ingredientes inflamáveis foram separados em dois: Parte na cabeça do palito, parte no lado de fora da caixa, junto com o material abrasivo.

Publicidade