GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Ter filhos te faz mais feliz, mas só quando eles saem de casa

Um estudo comparou o nível de felicidade de pessoas com e sem filhos no longo prazo. E o resultado não é dos melhores para os pais

A maioria dos pais diz que ter filhos é a melhor coisa do mundo. E pode até ser — mas não do jeito que você imagina. Um estudo feito pela Universidade de Heidelberg, na Alemanha, mostrou que pais de fato possuem um nível de felicidade maior quando comparados a outros casais, mas só se os filhos já tiverem saído de casa.

Na verdade, maioria dos estudos mostra que os casais sem filhos são mais felizes que os que escolheram ser pais. Uma pesquisa de 2016 da Universidade do Texas analisou dados de 22 países e chegou à mesma conclusão. Isso porque ter filhos consome muito mais tempo e dinheiro. Os pais normalmente têm menos horas de sono e de tempo livre.

Acontece que esses estudos normalmente focam na felicidade dos pais durante o período em que os filhos ainda estão em casa. A partir do momento em que eles passam a morar fora, o índice de felicidade aumenta, e supera o de pais sem filhos.

A nova pesquisa é uma das primeiras a levar em consideração o efeito de ter filhos no longo prazo. Ela analisou informações de 55 mil pessoas acima de 50 anos de 16 países da Europa. Os participantes responderam perguntas sobre o bem-estar emocional.

As pessoas com filhos fora de casa apresentaram menos sintomas de depressão do que aquelas que nunca tiveram filhos. Mas se os filhos ainda morassem com os pais, os níveis de bem-estar pioravam.

De acordo com Christoph Becker, um dos autores do estudo, quando os filhos saem de casa, eles deixam de ser uma fonte de estresse e passam a ser um prazer social. Os pais não precisam mais cuidar deles o tempo todo e de quebra ainda recebem apoio emocional e financeiro dos filhos.

Uma outra pesquisa feita pelo Instituto de Estudos Familiares dos EUA mostrou um cenário parecido. Os pais americanos que já moram sozinhos são de 5% a 6% mais felizes do que aqueles que ainda estão criando os filhos.

No entanto, tem um jeito de aumentar o nível de felicidade enquanto os filhos não saem de casa: se mudar para um país com políticas públicas de apoio às famílias. Estamos falando de suporte financeiro para a criação dos filhos, um bom tempo de licença e regras que conciliam o trabalho com a paternidade.

Aquela mesma pesquisa de 2016 mostrou uma diferença crucial entre os 22 países analisados: em lugares com boas políticas desse tipo (como Portugal, Suécia e Noruega), os pais são na verdade mais felizes do que as pessoas que não tem filhos. Mas isso não é regra. Nos países que não focam nessas políticas, os casais sem filhos ainda vencem quando o assunto é felicidade.

A nova pesquisa pelo menos dá mais esperança aos pais. Se você não tem muito tempo para dormir e anda sem dinheiro por causa dos filhos, não se preocupe — a situação melhora.