Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

3 perguntas para entender línguas estrangeiras

Por Renate Krieger Atualizado em 31 out 2016, 18h50 - Publicado em 30 set 2005, 22h00

1. Como se aprende?

Apesar da falta de consenso entre especialistas, sabe-se que o aprendizado de línguas estrangeiras segue o mesmo processo da língua materna. Uma hipótese diz que a assimilação da língua ocorreria via hemisfério direito do cérebro (o lado criativo) para ser sedimentada no hemisfério esquerdo (o lado lógico, analítico).

2. A idade faz diferença?

Sim. Nas crianças, os dois hemisférios do cérebro estão interligados, o que facilita o aprendizado. A separação dos hemisférios só começa na adolescência (há quem aposte numa idade entre 12 e 14 anos). Outra hipótese diz que, como a aquisição da fala e a descoberta do mundo são processos paralelos para crianças, as estruturas neurais referentes aos conceitos se conectam às estruturas referentes à forma da língua. Já no adulto, os conceitos já estão formados e não se ligam às novas estruturas neurais relativas às formas da nova língua.

3. De onde vem o sotaque?

Exatamente porque as estruturas neurais já estão formadas, o cérebro transfere propriedades da língua materna para a estrangeira. A pronúncia do “th” do inglês é difícil para brasileiros porque não temos experiências fonológicas parecidas na língua materna.

Publicidade