GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

As melhores teorias sobre o futuro de Game of Thrones – uma delas pode acontecer neste domingo

Com as expectativas altas para o último episódio da temporada, conheça e relembre as teorias sobre o destino dos principais personagens - e descubra as grandes apostas dos fãs para essa season finale.

Cuidado: Se essas teorias vão virar spoilers, ninguém sabe. Mas, se não quiser estragar nenhum tipo de surpresa, melhor evitar.

As teorias dos fãs sempre fizeram parte de As Crônicas de Gelo e Fogo, mesmo antes da série se tornar sucesso mundial. Nos fóruns da internet – em especial, o Reddit – fãs dedicam boa parte de seu tempo livre a discutir teorias construídas com base nas pistas deixadas nos livros e na série.

Muitos fãs se apegam a pistas falsas ou simplesmente forçam a barra para tentar emplacar hipóteses próprias sobre a história. “Se analisadas com um pouco mais de atenção, muitas teorias têm pouquíssimas bases nos próprios livros”, diz Felipe Bini, do site Game of Thrones BR. Mas nem todas as especulações são absurdas.

Desde a publicação de A Guerra dos Tronos, o primeiro volume da série, em 1996, alguns palpites sobre os principais mistérios da saga ficaram bastante famosos – e um deles pode estar prestes a se tornar realidade.

LEIAVem aí mais uma ressurreição em Game Of Thrones?​

O Valonqar – o assassinato do final da sexta temporada?

Antes de bater de frente com os religiosos de Westeros, Cersei Lannister vivia atormentada por uma profecia que ouviu quando era bem jovem. As palavras saíram da boca de Maggy, a Rã, uma vidente. Uma das previsões da feiticeira foi o casamento infeliz e a relação infiel de Cersei com o rei Robert.

Na 6ª temporada, vimos Cersei cada vez mais preocupada com a profecia, que falava que todos seus filhos iriam morrer – afinal, ela já enterrou dois filhos em “mortalhas douradas”, só sobrou o Tommen, que pouco a pouco se afasta da mãe.

A visão de Maggy falava ainda que alguém mais jovem e mais belo tomaria tudo que Cersei mais ama – até agora, a maioria acredita que essa pessoa seria Margaery Tyrell.  

O ponto alto da teoria vem da última previsão: a bruxa jurou que Cersei morreria sufocada pelas mãos do “valonqar”. No idioma alto valiriano, a palavra significa “irmão mais novo”, o que levou a futura rainha a acreditar que se tratava de Tyrion. Só que ele está do outro lado do mundo, sem previsão para voltar.

Já Jaime, seu irmão gêmeo, também é mais novo que ela… essa é a teoria que muitos desconfiam que possa se tornar verdade no próximo domingo. Não passou batido para o público quando Jaime diz à Edmure Tully, seu prisioneiro, que Cersei “queimaria cidades até as cinzas” para proteger os filhos.

E, nesse momento da série, a rainha-mãe se encontra totalmente sem saída: ela está para ser julgada pelos seus crimes contra a Fé dos Sete. Seu filho Tommen parece ter passado por uma lavagem cerebral religiosa e proibiu o julgamento por combate. Com isso, o zumbi criado a partir do corpo de Gregor “Montanha” Clegane não pode protegê-la. “Eu escolho a violência”, ela falou no episódio passado.

Talvez sua última opção, seja, de fato, jogar fogo na cidade. E King’s Landing ainda tem um belo estoque de Fogo-Vivo, usado por Tyrion contra o ataque de Stannis à King’s Landing, temporadas atrás.

Aí vem todo o problema: Jaime Lannister tem a péssima reputação de Regicida por ter assassinado o Rei Louco. Todo mundo acredita que foi uma traição a favor dos Baratheon, mas ele estava tentando impedir que Aerys incendiasse a cidade… com Fogo-Vivo.

Juntando seu histórico com a profecia de Maggy, a Rã (que, por enquanto, acertou 100%), podemos ter um final de temporada com Cersei sufocada pela mão dourada do irmão que tanto ama.

LEIAComo Bran pode ter colocado Westeros em perigo

O Leão de Asas

Quando Daenerys passa pela cidade de Qarth, no início da série, ela escuta diversas profecias na Casa dos Imortais. Em uma das visões, Dany escuta que “o dragão tem três cabeças”. Foi junto com suas duas irmãs e esposas que Aegon, o Conquistador, se tornou o primeiro rei Targaryen, a bordo de três dragões. O próprio símbolo da Casa Targaryen é um dragão de três cabeças.

Daenerys tem um trio de lagartos de fogo e não parece muito possível que ela vá controlá-los sem a ajuda de outros dois senhores de dragão.

A “segunda cabeça” do dragão já está mais ou menos estabelecida. A mais forte e provável teoria, conhecida como L+R=J, defende que Jon Snow tenha sangue Targeryan e seja filho de Lyanna Stark, irmã de Ned Stark. As visões de Bran nessa temporada, em que vê a tia criança e a Torre da Alegria reforçam essa teoria. Se você não sabe do que estamos falando, calma: explicamos com detalhes e evidências neste post.

O que ainda está em disputa é quem seria o terceiro mestre de dragões, e isso ninguém sabe. Mas muita gente tem fortes suspeitas.

Tyrion Lannister é um dos personagens mais queridos da série. Seu histórico de rejeição é comovente, sua esperteza e seu senso de humor são cativantes: fórmula perfeita. Ajuda bastante o fato de Tyrion ser odiado por Cersei Lannister, uma das grandes vilãs da história. Tywin, o falecido patriarca Lannister, também não ia com a cara do filho. Afinal, ele é um anão monstruoso, que envergonha a família, e seu nascimento causou a morte de Joanna Lannister. Mas, nos fóruns, circula a teoria de que não é só por isso que Tywin rejeitava tanto o filho.

Existe uma boa possibilidade de Tyrion ser (também) filho de Aerys Targaryen. Há nos livros indícios de que o Rei Louco era obcecado por Joanna Lannister e já tinha tentado estuprá-la. Talvez ele tenha conseguido. E talvez ela tenha engravidado. Talvez esse bebê seja o anão que todos nós adoramos. Nos livros, o cabelo de Tyrion é loiro-claro, quase branco, um bom argumento para sua origem genética. Quando ele cai nas águas contaminadas de Old Valyria, na quinta temporada, Jorah Mormont contrai escamagris. Tyrion, não – e a resistência dele é atribuída ao sangue valiriano carregado pelos Targaryen, que também torna Daenerys, ao menos na série, imune ao fogo. Para concluir, “você não é meu filho” foram as últimas palavras de Tywin ao ser morto por Tyrion.

A Verdade Sobre O Dragão De Mentira

Para quem acompanha apenas a série, essa é a teoria mais confusa de todas. No quinto livro da série, A Dança dos Dragões, uma das grandes surpresas é o ressurgimento de Aegon Targaryen.

O filho de Rhaegar e Elia Martell, era o bebê que foi supostamente assassinado por Gregor Clegane. Mas ele reaparece, depois de ter sido criado em Essos, sob a tutela de Jon Connington, um dos grandes amigos do príncipe Rhaegar.

Juntando as pecinhas, dá para entender que o pequeno Aegon sobreviveu graças a uma trama de Varys, a Aranha de King’s Landing, e Ilyrio Mopatis (o mesmo que protegeu Daenerys no início da saga). Sendo filho direto de Rhaegar, ele seria o herdeiro Targaryen legítimo, colocando em risco o trono de Daenerys.

Em primeiro lugar, para essa teoria receber mais crédito, Aegon precisa aparecer na série. Muita gente já descartou essa possibilidade, porque Connington é quem deveria ter sido contaminado por escamagris – e já sabemos que ele foi substituído por Jorah Mormont.

Mesmo que ele apareça (o enredo das Ilhas de Ferro, afinal, sumiu por temporadas mas voltou com força total), ainda existe a teoria de que seja tudo uma mentira.

Jon Connington era devotado aos Targaryen, chegou a servir Aerys II como Mão do Rei e provavelmente era apaixonado por Rhaegar. Talvez, por toda essa lealdade, ele tenha sido enganado por Varys.

Segundo alguns fãs, o falso Aegon, na verdade, descendente dos Blackfyre, uma dissidência de bastardos da família Targaryen que foi banida de Westeros há muito tempo, depois que tentou tomar o trono.

Se isso for verdade, podemos esperar pelo menos mais um ótimo conflito nos próximos dois livros. Se for mentira – e o rapaz for mesmo Aegon Targaryen – a teoria de que Jon Snow, Daenerys e Tyrion dividirão o Trono de Ferro cai por terra.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.