Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Conheça o super-time de Sanjay no novo curta da Pixar

Acompanhando 'O Bom Dinossauro', curta é uma história pessoal e cheia de ternura por uma tradição e um pai amoroso

Por Jessica Soares Atualizado em 31 out 2016, 19h06 - Publicado em 16 out 2015, 13h30

A tradição começou em 1998. Antes do início de Vida de Inseto, o público presente nos cinemas pôde conferir O Jogo de Geri, curta-metragem que apresenta ao público uma singular (e movimentada!) partida de xadrez disputada pela fértil mente de um velhinho no parque.

Além de arrematar uma estatueta do Oscar, o filme inaugurou a dobradinha que nos acostumamos a esperar do estúdio que nos presenteou com Toy Story, Procurando Nemo, Wall-E e tantas outras histórias memoráveis: cada longa-metragem da Pixar é antecedido por um curta – e a entrada costuma ser tão memorável quanto a atração principal (geralmente não pelo mesmo motivo que Lava, o curta que acompanhou o aclamado Divertida Mente nos cinemas e não passou nem perto de ser uma unanimemente amado, polarizando opiniões). Por sorte, o estúdio terá em breve uma nova chance de nos encantar – a tomar pelo que já sabemos de Os Heróis de Sanjay, o pré-show dessa vez não deve desapontar.

O curta, primeiro do estúdio a trazer um protagonista não-branco, chega aos cinemas do Brasil em 7 de janeiro de 2016 junto com o esperado longa O Bom Dinossauro, e é dirigido por Sanjay Patel, que começou sua carreira como criador de layouts de personagens em Os Simpsons, em meados da década de 1990. Na Pixar, o artista já integrou a equipe de animação e criação de histórias em Vida de Inseto, Toy Story 2, Monstros S.A., Os Incríveis, Universidade Monstros e de curtas-metragens anteriores do estúdio. 

Agora, ele tem a oportunidade de contar “uma história, em sua maior parte, verdadeira”. O filme acompanha Sanjay, um garoto que se aborrece ao ser impedido de curtir os desenhos animados da manhã de sábado por um adulto (quem nunca?). Para a mente agitada do menino, não há tragédia maior – seu pai interrompe a maratona de aventuras de super-herois para realizar tradicionais orações e meditações hindu. 

A arte imita a vida nesse caso: Patel, criado na Califórnia, cresceu se sentindo constrangido pela cultura e religião de seu pai. O reencontro com suas heranças indianas veio só anos depois, e o diretor, que hoje abraça o hinduísmo, leva para a tela uma singela carta de amor dedicada tanto à sua religião quanto ao seu pai. Há grandes chances de cair um cisco no seu olho perto do final dessa pequena aventura, fica aí a dica. 

Um trechinho do novo curta já foi divulgado e você pode ver abaixo:

LEIA TAMBÉM:
Encontre 35 referências escondidas (Easter Eggs) nos filmes da Pixar
Veja as primeiras versões de 17 personagens do cinema

Continua após a publicidade
Publicidade