GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Crime e Castigo

NOME ORIGINAL_Prestuplenie i Nakazanie (Rússia)
EDIÇÃO NO BRASIL_ Editora 34; 2001


DO QUE TRATA

Vivendo miseravelmente, o estudante Raskólnikov mata uma velha agiota para provar sua superioridade moral. Acredita ser um “super-homem” e justifica o assassinato citando grandes nomes da história, como César. Porém fica doente e paranóico, julgando que sabem sobre o crime. O sentimento de culpa o atormenta tanto que confessa o assassinato. É preso e mandado para a Sibéria.

QUEM ESCREVEU

A literatura foi a grande paixão de Dostoievski (1821-1881). Formado numa escola militar de engenharia, abandonou o exército para poder escrever e militar na luta política. Envolveu-se numa conspiração contra o czar Nicolau I, foi preso e passou quatro anos na Sibéria. Anistiado, voltou a São Petersburgo para fundar um jornal, mas o diário foi um fracasso. Teve de fugir dos credores para a França e perdeu no jogo o dinheiro que lhe restava.

POR QUE MUDOU A HUMANIDADE

Dostoievski não tem receio de mostrar a capacidade humana de racionalizar o crime. O livro cria a figura do “super-homem” que põe em cheque a moral e a existência de Deus. Raskolnikóv quer provar sua superioridade sobre a moral cristã. Isso numa época (e num país) em que a Igreja desfrutava um enorme poder.